Montagem - Mourão e Tite

Vice-presidente disse que antes ser convocado para Seleção era motivo de orgulho (Montagem LANCE!)

LANCE!
07/06/2021
11:38
Brasília (DF)

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse à imprensa, em Brasília, na manhã desta segunda-feira, que Tite deveria 'pedir o boné' na Seleção, já que ele não deseja mais comandar os jogadores na Copa América. Inclusive, o presidente Jair Bolsonaro estaria articulando uma demissão do treinador com Rogério Caboclo, que acabou afastado de suas funções após denúncias de assédio sexual neste domingo.

+Baixe agora o app LANCE RESULTADOS!

A declaração do general vai de encontro a manifestações bolsonaristas pelas redes sociais que tentam colocar em Tite a culpa de uma possível recusa dos jogadores em participar do torneio da Conmebol.

- Eu acho que faz parte dessa disfuncionalidade que nós estamos vivendo. Eu sou do tempo que jogador de futebol, quando era convocado para seleção brasileira, era considerado uma honra. O técnico, ele não quer mais, não quer, o Cuiabá está precisando de um técnico, aí, não tá? Então leva lá, sai, pede o boné. Acho que isso é uma discussão, neste momento, totalmente disfuncional -  disse Mourão.

No último jogo do Brasil, na sexta-feira, o capitão Casemiro respondeu ao questionamento de Eric Faria, da Globo, sobre um possível boicote à Copa América. O volante reforçou que a equipe ia se posicionar nesta terça-feira, após o jogo da Seleção contra o Paraguai.

- Queremos falar, no momento oportuno vamos falar. Não sou eu, não são os jogadores da Europa, como rolou. Quando fala alguém, falam todos os jogadores, com o Tite, com a comissão técnica. Tem quer ser unânime, todos juntos - disse, na ocasião.

Após saída de Caboclo, Tite deve ficar
Diversos dirigentes da CBF confiam na permanência de Tite no cargo de técnico da Seleção Brasileira após o afastamento de Rogério Caboclo da presidência da entidade, segundo Rodrigo Mattos, do "Uol". O mandatário estava interessado em demitir o atual comandante, além de outros funcionários do alto escalão.

Além disso, os patrocinadores do Brasil se movimentam e cobram apoio ao atual trabalho da comissão técnica, segundo o blog do PVC, do "Globoesporte.com". As empresas pedem proteção a Tite até a Copa do Mundo e cobram investigações sobre as acusações contra Caboclo.