Maracanã Copa América

Estádio do Maracanã preparado para receber a final da Copa América 2021, que chegou ao Brasil após desistiencia de Argentina e Colômbia (Foto: Reprodução / Twitter @maracana)

LANCE!
08/07/2021
13:07
Brasília (DF)

Em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, o Ministro da Saúde Marcelo Queiroga afirmou que a Copa América não piorou o quadro da pandemia de Covid-19 no país. De acordo com o ministro, a estratégia adotada pela Conmebol funcionou e serve de exemplo para mostrar que é possível "conciliar o enfrentamento à pandemia com o retorno das atividades". 

> Reveja os resultados da Copa América e simule a grande final!

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

- A narrativa era que a Copa América iria deteriorar o cenário epidemiológico da Covid no Brasil. E o que observamos foi justamente o contrário. O contexto epidemiológico tem melhorado. A grande maioria, a quase totalidade dos casos positivos, eram de prestadores. Portanto, eles adquiriram a Covid na comunidade, como qualquer um de nós pode adquirir - afirmou o ministro. 

- A grande maioria das seleções não teve nenhum tipo de problema em relação aos atletas. Não houve caso de contaminação durante as partidas, de tal maneira que essa estratégia funcionou muito bem - acrescentou Marcelo Queiroga. 

Em "reconhecimento ao país-sede da Copa América", a Conmebol doou 20 mil doses de vacina contra o Covid-19 para o Brasil - 5 mil dessas doses, contudo, são de uso exclusivo do futebol. A entidade também comunicou que contabilizaram 166 casos positivos para o vírus entre os participantes do torneio. 

A final da Copa América acontece neste sábado com o confronto entre a Seleção Brasileira e a Argentina às 21h. A partida terá transmissão exclusiva do SBT na TV aberta e dos canais Disney no circuito fechado. Antes, nesta sexta-feira, Colômbia e Peru disputam o terceiro lugar do torneio.