ESPN e Fox Sports

ESPN e Fox Sports trabalham em conjunto sob o comando da Disney (Foto: Divulgação)

LANCE!
02/01/2021
12:03
Rio de Janeiro (RJ)

Após as confirmadas saídas de jornalistas renomados como Benjamin Back, José Ilan e Flávio Gomes do Fox Sports, Mauro Cezar Pereira anunciou neste sábado que está deixando a ESPN Brasil depois de mais de 16 anos na empresa.

Um dos principais motivos para profissionais saírem do Grupo Disney, com a fusão entre a Fox Sports e os canais ESPN, é o pedido de exclusividade feito pela empresa. O L! explica, abaixo, a estratégia da empresa americana.

>> Veja a classificação da Premier League 

A Disney está pedindo exclusividade em todas as plataformas. Isso significa que a empresa quer que seus profissionais tenham conteúdos como blogs, vídeos, podcasts e outras produções voltados apenas à empresa. O pedido faz parte do plano de trazer alguns dos conteúdos desenvolvidos nos EUA para o Brasil.

Assim, em contrato, impediria que jornalistas vinculados tenham canais no YouTube, blogs em outros sites, assinem contratos com rádios ou apareçam em programas de TV Aberta.

A exclusividade, entretanto, não seria interessante para jornalistas como Benjamin Back e Mauro Cezar, que tem projetos em andamento em diversas plataformas digitais. 

- A questão da exclusividade era algo que eu teria que abrir mão de tudo que faço. Não poderia ter outros projetos na TV Aberta, YouTube, Rádio, Podcast, Jornal... Profissionalmente seria muito ruim. Teria que abrir mão de tudo sem ter um aumento financeiro - afirmou Benjamin Back em entrevista ao LANCE!

Sendo assim, além de outras reformas feitas pela empresa que desagradaram alguns profissionais com a "fusão", o pedido de exclusividade não vantajoso para certos jornalistas os levaram a deixar o Grupo Disney. Depois do anúncio da saída feito por Mauro Cezar, a ESPN enviou um comunicado ao LANCE!:

- Nosso pilar de esportes está passando por um processo de transformação para oferecer um conteúdo ainda mais variado e qualificado para a audiência do Brasil. A reformulação faz parte do planejamento da Companhia que seguirá investindo em sua programação esportiva, contando com um extenso portfólio de direitos, além de uma equipe de jornalismo referência junto aos fãs de esportes - diz o comunicado.