Eduardo Bolsonaro

Em 2018, Eduardo Bolsonaro foi eleito deputado federal com 1.843.735 votos, sendo o mais votado da história do país (Foto: AFP)

LANCE!
07/05/2020
13:32
Rio de Janeiro (RJ)

A polêmica entre Walter Casagrande e Caio Ribeiro ganhou novos capítulos nesta quinta-feira. Após Thiago Asmar criticar suposta "panelinha" dentro da "Globo", nesta quarta-feira, o político Eduardo Bolsonaro criticou a emissora, também na quarta, após Caio e Casão discutirem sobre opiniões políticas do ex-jogador Raí, no último dia 30 de maio.

Para o filho do presidente da República, Jair Bolsonaro, a emissora "persegue quem não milita a favor da esquerda". Ele usou as redes sociais para expor sua opinião quanto ao desafeto entre os atletas, defendeu Caio Ribeiro e classificou o ídolo do Corinthians como "militante comunista". Ele usou o vídeo de Thiago Asmar para citar a treta.

- No vídeo, Casagrande diz respeitar todas as opiniões, mas reclama que Caio sempre levanta polêmicas sobre política. Mas não dá nenhum exemplo destas (ou seja, o problema é apenas discordar dele). Mesmo assim, pra Casagrande isso é um argumento válido (vai entender) - escreveu Eduardo Bolsonaro.

ENTENDA A TRETA ENTRE CASAGRANDE E CAIO RIBEIRO

No dia 30 de abril, o ídolo do São Paulo Raí, que é dirigente do clube, criticou a gestão do presidente da República, Jair Bolsonaro, em meio a pandemia de coronavírus no país. Para Raí, o político "está no limite da irresponsabilidade" ao contrariar as ordens sanitárias de prevenção à doença. Ele até sugeriu a renúncia de Bolsonaro em caso mais extremo.

À noite, Caio Ribeiro participou de um dos programas do "SporTV" e afirmou não ter gostado das declarações políticas de um dirigente de futebol. A frase foi suficiente para os internautas reclamarem de Caio. Quem não se calou foi Walter Casagrande, que classificou a frase como "censura".

Nesta segunda-feira, os dois foram convidados do programa de Galvão Bueno, o "Bem, Amigos!", e voltaram a debater a questão. Caio disse que foi mal interpretado e voltou a dizer que não apoiava as críticas de um dirigente sobre política. Casagrande foi firme e disse que Caio poderia ter sido mais claro em sua fala.