ESPN e Fox Sports

ESPN e Fox Sports trabalham em conjunto sob o comando da Disney (Foto: Divulgação)

LANCE!
12/09/2020
16:30
São Paulo (SP)

Na volta da Premier League, neste sábado, o narrador da "ESPN", Rogério Vaughan, anunciou o novo slogan padronizado dos canais pertecentes à "Disney" e que atuam no Brasil: 'ESPN e Fox Sports: Juntos na Torcida'. A mesma mensagem foi passada hoje na MotoGP, no "Fox Sports".

O novo slogan faz parte do processo de unificação das marcas. Nos últimos dias, a Dinsey decidiu fundir os dois sites dos canais em apenas um, com discurso de fortalecer a área digital e complementar as qualidades das duas equipes. A informação foi publicada pelo "R7" e confirmada pelo LANCE!.

O site do Fox Sports será descontinuado e desativado por parte da empresa. Com isso, toda a equipe da área digital será transferida para o site da ESPN, que será fortalecido e terá foco ampliado na cobertura jornalística.Mais um passo da integração entre ESPN e Fox Sports foi definido pela Disney.

FUTURO INDEFINIDO
As próximas semanas serão decisivas nos bastidores dos dois canais. Inúmeros contratos de talentos das duas emissoras estão chegando ao fim e ainda não se sabe quem irá ficar e quem irá sair. Fontes relataram ao LANCE! que há incerteza por conta de quem trabalha no Fox Sports, e alguns funcionários estão temendo serem dispensados.

Até o momento, a Disney já definiu o futuro de cinco funcionários desde a fusão entre os dois canais. Os comentaristas Carlos Alberto e Ricardo Rocha não tiveram seus contratos renovados, assim como o repórter Vagner Martins - todos trabalhavam no Fox Sports. Enquanto isso, os apresentadores Felipe Motta, da Fox, e Luciano Amaral, da ESPN, tiveram seus vínculos estendidos.

Fontes relataram ao LANCE! que alguns nomes grandes podem fazer parte da lista de dispensa. Um dos grandes problemas do Fox Sports é a grande folha salarial e os altos gastos, e como a Disney sempre teve a intenção de equalizar as contas da casa, talentos que recebem altos salários podem não continuar nos canais se não aceitarem readequarem seus vencimentos.