Robinho

Robinho teve seu contrato com o Santos revogado após torcedores chamarem atenção para caso de estupro coletivo na Itália (Foto: Ivan Storti/Santos) 

LANCE!
19/01/2022
14:02
Rio de Janeiro (RJ)

A última instância da Justiça italiana condenou, nesta quarta-feira, o atacante Robinho a nove anos de prisão por violência sexual em grupo por um crime cometido em 2013. Sobre isso, o apresentador André Rizek destacou que o jogador ainda não foi condenado no Brasil e questionou como ele seguirá com sua vida.

> Confira as tabelas dos campeonatos estaduais e simule os resultados!

- No Brasil, o Robinho é um homem livre, mas como que alguém condenado por estupro consegue ir no mercado, no restaurante, como alguém consegue olhar para os filhos, para a esposa, para a mulher, mas ele é um cidadão livre no Brasil - disse o apresentador durante o 'Seleção SporTV' nesta quarta-feira.

- A minha dúvida é como alguém consegue viver livremente depois de uma condenação por estupro e dos episódios tão lamentáveis que vieram a tona. Encerramos por hora o 'capítulo Robinho', que é um capítulo da esfera criminal envolvendo um jogador dos mais importantes que o futebol brasileiro teve nesse século - completou André Rizek. 

COMO FICA A SITUAÇÃO DE ROBINHO
Com a pena confirmada, a Itália pode até pedir a extradição de Robinho, para que o jogador cumpra pena no país europeu. No entanto, segundo a Constituição de 1988, o Brasil não extradita brasileiros natos. A justiça da Itália pode ainda fazer um pedido para que o jogador, que está sem clube, cumpra a pena no Brasil.