Martinelli - Fluminense

Meio-campista sofreu uma entorse no pé esquerdo diante do Santos (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

Vinícius Faustini
22/02/2021
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense deixou nítida uma desconfiança sobre como consegue manter sua qualidade independentemente dos jogadores que estão em campo. No empate em 1 a 1 com o Santos, no último domingo, na Vila Belmiro, a saída de Martinelli, devido a dores no pé esquerdo, acarretou em uma queda de rendimento no meio de campo da equipe na reta final.

O meio do Fluminense perdeu a consistência com a qual fechava os espaços dos santistas. Hudson empenhou-se, mas não evitou que Soteldo e Lucas Braga avançassem por seu lado e pressionassem tanto Calegari quanto a dupla Nino e Luccas Claro. Já na linha de frente, Nenê não conseguia manter o fôlego para que o Tricolor das Laranjeiras surpreendesse a equipe com jogadores velozes como Luiz Henrique e Lucca.

A forma como Martinelli saiu de campo (devido a uma dividida grave no decorrer do segundo tempo) também acentuou a bronca tricolor com a arbitragem. O meio-campista, com uma entorse no pé esquerdo, será reavaliado nesta segunda-feira para saber suas condições de jogo para esta quinta-feira.

Além do medalhão Hudson, Marcão conta com Yuri Lima e André para ajudar na proteção à marcação diante do Fortaleza. Além de finalizar sua participação no Brasileirão, o elenco do Fluminense tem a nova chance de comprovar que têm cacife em um 2021 que prevê disputa de Copa Libertadores.

- Esses meninos estão se dedicando ao máximo, com muita entrega, muita responsabilidade com a nossa camisa, nossa instituição. Tenho certeza que vai acontecer alguma coisa muito boa para eles - afirmou o comandante.

Seja com Martinelli ou com o leque de opções para o setor, cabe ao Fluminense assegurar um equilíbrio para fazer com que o meio tricolor mantenha sua consistência até a última rodada. A equipe tem 61 pontos e está na quinta colocação do Brasileiro.