Fluminense x Athletico

Fluminense jogou bem, venceu o Athletico-PR e encara o Figureinse na terça-feira, no Maracanã (MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)

LANCE!
23/08/2020
08:30
Rio de Janeiro (RJ)

A vitória do Fluminense sobre o Athletico-PR por 1 a 0 fez a equipe quebrar um jejum de cinco anos sem vencer o Furacão, na Arena da Baixada. Mais que isso, o time jogou bem e as mudanças do técnico Odair Hellmann, que poupou titulares pensando no jogo decisivo contra o Figueirense, trouxeram novas alternativas para o confronto.

Ao divulgar a escalação, o técnico comentou à FluTV sobre as mudanças e alegou que em virtude do calendário, ainda mais apertado por conta da pandemia, irá rodar o elenco. Além disso, o comandante disse que confia no grupo Tricolor.

- Como sempre falo, o próximo jogo é sempre o mais importante. A gente trata esse jogo como o mais importante. A sequência de jogos vai fazer com que a gente faça mudanças no time para entrar com o time mais forte física, tática e tecnicamente. Eu confio no grupo. Com certeza o grupo vai fazer a diferença durante todo esse ano - frisou.

No entanto, jogadores como o jovem Calegari, Michel Araújo e Paulo Henrique Ganso fizeram um bom jogo e mostraram que podem ser opções para o treinador na decisão de terça-feira. Desde a saída de Gilberto, Igor Julião tem tido oportunidades e vem sendo o titular da lateral-direita, porém a nova cria de Xerém teve uma atuação segura.

Já Ganso voltou a ser relacionado como titular e fez uma boa partida com um alto número de acerto de passes. Dessa forma, em um jogo em que o Fluminense tem que atacar, já que precisa do resultado, pois perdeu por 1 a 0 em Florianópolis, um meio-campo com Yuri, Dodi e Yago Felipe perde o sentido e a força ofensiva.

Já o uruguaio Michel Araújo se destacou contra o Furacão, sendo o melhor em campo ao construir a jogada que originou o gol da vitória. Durante a coletiva após a vitória, Odair comentou sobre a importância do jogo contra o Figueirense e relembrou a eliminação na primeira fase da Copa Sul-americana 2020 para o Unión La Calera, do Chile.

- Não é que não seja a partida mais importante do ano. Ela é de fundamental importância para toda reconstrução, de uma competição que nós queremos seguir em frente pela parte técnica e financeira... Nós estamos concentrados, sabendo que a partida tem uma relevância muito grande. Na quarta e na quinta, nós teremos que trabalhar de novo. Aqui nós temos responsabilidade e profissionalismo - destacou o treinador.

- Eu tratei aquela competição com muito respeito, como vou tratar a Copa do Brasil. Nós tivemos muitas dificuldades naquela Copa Sul-Americana. Era um começo de trabalho, com jogadores que não podiam ser inscritos, com atletas que se lesionaram. E nós tivemos muita dificuldade em montar. A partir dali a gente montou outra situação. O torcedor pode ficar tranquilo que aqui: grupo de jogadores,  direção e comissão técnica estão tratando o jogo como ele tem que ser tratado - finalizou.