Fluminense print

Imagem utilizada na postagem do presidente Mario Bittencourt no Instagram (Foto: Reprodução/Instagram)

LANCE!
02/12/2019
23:33
Rio de Janeiro (RJ)

Presidente do Fluminense, Mario Bittencourt afirmou que irá na Confederação Brasileira de Futebol nesta terça-feira representar contra a arbitragem do jogo da equipe no fim de semana, diante do Avaí, que terminou empatado. De acordo com o mandatário do Tricolor, ele disse não conseguir "entender o porquê do VAR não ter sido acionado no pênalti cometido sobre o Marcos Paulo". Ainda de acordo com o presidente, na nota oficial divulgada na noite desta segunda-feira, em seu Instagram, ele não vê a intenção em prejudicar o Flu por parte da arbitragem, mas diz que os erros em sequência demonstram a necessidade de uma definição de critérios por parte da organização do Campeonato Brasileiro.

> Confira a seguir a nota oficial do presidente do Fluminense!

"Acabei de chegar de Florianópolis onde acompanhei o time e após ver e rever os lances da partida não consigo entender o porquê do VAR não ter sido acionado no pênalti cometido sobre o Marcos Paulo. Não estou nem entrando no mérito do pênalti cobrado duas vezes, mas o pênalti no Marcos Paulo foi claríssimo e não marcado. Acredito que o VAR possua o objetivo de melhorar a arbitragem mas a falta de critério utilizada pelos árbitros vem causando enormes prejuízos aos clubes, em especial ao Fluminense. Como dito outro dia numa coletiva, não vejo intenção em prejudicar, mas o erros em sequência contra o Fluminense e contra outros clubes demonstram que existe a necessidade clara de definição de critérios pela CBF para o ano que vem e que esses critérios sejam divulgados antes da competição ao grande público. Vamos cobrar isso. Em outras oportunidades já fizemos representações e sempre fomos prontamente atendidos pelo Presidente da Comissão de arbitragem Leonardo Gaciba. Amanhã, terça feira, faremos novos questionamentos de forma oficial para entender quais critérios foram adotados no jogo contra o Avaí"