Mário Bittencourt - Fluminense

Presidente do Fluminense classificou como 'Enorme prejuízo' a atuação da arbitragem (Lucas Merçon/Fluminense FC)

LANCE!
29/11/2021
14:41
Rio de Janeiro (RJ)

O presidente do Fluminense, Mario Bittencourt, se reuniu com o presidente da comissão de arbitragem da CBF, Alício Pena Júnior, e com o presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, nesta segunda. O dirigente protestou contra a atuação da arbitragem no duelo contra o Atlético-MG, neste domingo, no Mineirão. 

- Iniciando a semana na defesa dos nossos interesses legítimos, depois do enorme prejuízo que sofremos ontem no Mineirão!! - publicou Mário nos stories de seu Instagram ao chegar à CBF.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro 

O dirigente tricolor fez duras críticas a marcação de um pênalti para os mineiros ainda no primeiro tempo. No lance, foi alegado um possível toque da bola no braço do lateral Marlon. O árbitro Marielson Alves Silva não assinalou o pênalti, mas foi convocado para consultar o VAR, que era comandado por José Cláudio Rocha Filho. Após avaliar, ele marcou a infração, e Hulk marcou o gol de empate do Atlético-MG

Após a decisão de assinalar a penalidade, o clima do jogo esquentou e houveram xingamentos e muitos protestos por parte dos jogadores e da direção do Fluminense. Na súmula, o árbitro relatou ter sido xingado por Mário Bittencourt no acesso aos vestiários. 

Além dele, o zagueiro David Braz também criticou o pênalti assinalado. O atacante Fred publicou em sua rede social a foto do árbitro vendado no momento em que analisava o lance pelo VAR. O lateral Marlon e o técnico Marcão também detonaram o desempenho da arbitragem na partida decisiva. 

+ ATUAÇÕES: Marcão falha nas reposições e compromete resultado do Fluminense; Marlon se destaca


Com o revés, o Fluminense segue na sétima colocação, restando duas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro. A equipe tem 51 pontos e volta a campo no próximo domingo, contra o Bahia, às 16h, na Fonte Nova.