Sornoza - Fluminense x Deportivo Cuenca

Sornoza enquanto atuava com a camisa do Fluminense (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

LANCE!
07/08/2020
16:14
Rio de Janeiro (RJ)

Enquanto resolve problemas de um lado, o Fluminense acaba tendo novas questões judiciais do outro. Nesta semana, o clube pagou a primeira parcela dos acordos com o Independiente Del Valle (EQU) e o Boston River (URU) relacionados às dívidas pelas contratações dos equatorianos Júnior Sornoza e Jefferson Orejuela, além do uruguaio Guillermo De Amores. Essas renegociações evitam possíveis punições ao clube pela Fifa, que podem acarretar em impossibilidade de contratar e até rebaixamento. De acordo com o presidente Mário Bittencourt, o Flu desembolsou cerca de R$ 1,8 milhão apenas para o Del Valle. Com o Boston River, o valor foi de R$ 300 mil.

- As dívidas com o Boston River e o Independiente Del Valle, uma delas é bem grande. De jogadores que o Flu comprou e não pagou. Quando cheguei estava batendo na porta e procuramos fazer acordos, mas não esperávamos uma pandemia. Com o Del Valle a primeira parcela estava programada para março e abril, mas não conseguimos pagar. Todos nós achávamos que a pandemia iria durar dois meses, que iria passar rápido. Então depois programamos para agosto. Essa semana nós conseguimos pagar, mas foram quase R$ 1,8 milhão só para o Del Valle. É mais de 50% da folha do futebol. Além de mais R$ 300 mil de uma parcela do Boston River. Vamos continuar sofrendo esses problemas. Administrando desse jeito, com inteligente e cuidado, sendo transparente - disse Mário em entrevista coletiva no CT Carlos Castilho.

Uma outra notícia positiva foi que o Fluminense conseguiu suspender uma penhora de R$ 8.723.502,55 da Caixa Econômica Federal que bloqueava os valores sobre as transmissão pela Flu TV das finais do Carioca. No entanto, a má notícia veio com outro pedido de penhora sobre um valor que poderia dar um alívio financeiro ao clube. A venda de Gilberto ao Benfica, de Portugal, renderia quase R$ 95, milhões ao Flu. Porém, na quinta-feira, a empresa "Brazil Football" entrou na Justiça com um pedido de penhora de R$ 3.447.985,16 do valor para abater uma dívida referente à venda de Gerson para a Roma, da Itália, em 2015. Essa informação foi dada pelo "Globo Esporte" inicialmente.

- Tivemos uma decisão essa semana que nosso jurídico conseguiu levantar a penhora da FluTV, mas hoje chegou a do Gilberto. Vamos tapando buracos, mas enfrentamos o problema e quando não conseguimos pagar nós ligamos para dizer porque não conseguimos.Estamos tendo a compreensão dos credores. Suspendemos todos os nossos acordos por 90 dias quando começou a pandemia. Conseguimos  ganhar uma coisa muito importante para um clube que passa por dificuldades. Readquirir a credibilidade - explicou Mário.