Matheus Ferraz VAIVÉM

Matheus Ferraz deve chegar ao Fluminense (Foto: Divulgação)

Luiza Sá
22/12/2018
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

Matheus Ferraz deve ser o primeiro reforço do Fluminense para 2019. Aos 33 anos, ele trocará o América-MG pelo time tricolor e é aguardado apenas para realizar exames médicos nos próximos dias e acertar de ver com a equipe carioca. O contrato do zagueiro com o Coelho termina no dia 31 de dezembro e o LANCE! já havia adiantado o acordo.

Titular no América, que acabou rebaixado à Série B, Matheus Ferraz disputou 35 jogos na temporada e não marcou nenhum gol. Ele era um desejo antigo do Flu, que o monitorava desde a época do Sport por um pedido do então técnico Eduardo Baptista. Ele assinará um vínculo por uma temporada.

Ferraz foi titular absoluto no time mineiro, mas não encarou uma concorrência muito pesada. Ele tem dificuldades claras na defesa, porém, pode ser uma peça importante no elenco Fernando Diniz, aparecendo como uma terceira opção para a zaga em caso de renovação de Gum e Digão. Isabelly Morais, repórter da "Rádio Inconfidência", analisou o ano de 2018 do reforço.

- Quando o América contratou o Matheus Ferraz, já tinha uma dupla zaga montada para seguir como titular: Messias e Rafael Lima. Mas com a saída do Rafael, Ferraz pegou de imediato a titularidade e não a deixou mais (Lima enfrentou sucessivas lesões, enquanto Paulão e Ricardo chegaram com a temporada em andamento) - disse.

- Ferraz deu certo ao lado de Messias por sua experiência, apesar de ter falhado feio em algumas partidas. No geral, foi uma boa passagem em 2018, mas precisa se atentar um pouco mais ao tempo de bola, já que, em algumas oportunidades, os adversários conseguiram trocar passes com facilidade dentro da área americana por seu lado - completou.

Em números do "Footstats", o zagueiro soma 34 desarmes no Campeonato Brasileiro e quatro cartões amarelos. Ele também não é o tipo de jogador finalizador, tendo três certas na temporada e seis erradas em 33 partidas.

- O ponto principal é a experiência dele. Além disso, é um ótimo jogador de grupo, que se entrosou rápido quando chegou ao América. É um atleta com postura de capitão. Quando chegou era banco, mas assumiu a titularidade já recebendo a faixa. Em campo ele faz mais o básico. É consistente, mas não tão focado na velocidade. Dá mais força. Ele chegou até o Coelho sendo zagueiro artilheiro, mas não conseguiu marcar. Ficou mais marcado pela liderança - analisou a repórter Karina Amélia, da "Rádio CDL".

Com a chegada de Fernando Diniz, o Fluminense pode prosseguir com o planejamento para 2019. Atualmente, o clube vê indefinições no setor com a não renovação de Gum e Digão, que seguem em tratativas para definir seu futuro. Nathan Ribeiro, Nogueira e Reginaldo voltam após empréstimo. Ibañez e Frazan permanecem no clube.