Fluminense x Bahia - Marcão

Com dois jogos, Fluminense de Marcão ainda não perdeu no Brasileiro (FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

LANCE!
30/08/2021
22:46
Rio de Janeiro (RJ)

Nesta segunda-feira, o Fluminense venceu o Bahia por 2 a 0 no Maracanã, em partida válida pela 18ª rodada do Brasileirão. Após o jogo, o técnico Marcão comentou sobre as mudanças no ataque, a opção por alguns jogadores e sua filosofia de trabalho junto à equipe. 

- A gente optou por colocar três volantes, por ser um campeonato em que as equipes estão bem niveladas, em ordem técnica e tática. Optamos por usar esse tripé e acho que ficamos fortes na marcação por dentro, foi importante passar esse jogo sem sofrer gol. A gente tem um tripé de volantes e precisava de homens que façam bastante profundidade - disse o treinador, que elogiou Lucca, autor do primeiro gol do Fluminense.

- Ele entrega isso pra gente, e do outro lado, o Arias. A gente precisava de quem usasse tanto o jogo por dentro como em profundidade, além do pivô, que é o Fred. Ele é muito experiente, está sempre à disposição, no último jogo conseguimos usá-lo, essa semana também foi boa para o Cazares... Todos que estão aqui, a gente analisa bem nos treinamentos durante a semana. Essa é a minha base, avaliar como o atleta vai na semana, juntamente com a necessidade do jogo - disse.

O treinador também aproveitou para elogiar um pouco mais o autor do primeiro gol tricolor, Lucca. Segundo ele, o atacante tem potencial para ajudar mais o time e destacou a dedicação do jovem. 

- O Lucca é isso mesmo: um cara que entrega. Ele passou muito tempo fora da equipe, e assim que eu assumi, a gente precisou dele, e ele estava pronto para nos ajudar. O Lucca é um jogador que, em alguns movimentos que ele faz, não sai nos números. Ele faz um jogo pra frente, infiltração... E isso não dá número. Para muitos que não conseguem acompanhar, pensam que ele não produz muito. Para nós, que estamos ali, que sabemos o dia a dia, vemos que ele está fazendo muito bem (o que é pedido) - disse Marcão, antes de completar.

- Ele está puxando a primeira linha do adversário para o fundo, para o Fred fazer o pivô, para o Arias entrar, para o volante cair no espaço dele. É um cara muito trabalhador, de vestiário, que está sempre nos ajudando, empurrando a energia lá em cima e foi premiado com esse gol porque treina muito e teve uma oportunidade de nos ajudar. Como você viu, ele é sempre muito grato por tudo que as pessoas fazem por ele, mas não somos nós, é ele quem se dedica e vai buscando o seu espaço. 

> Confira a classificação da Série A do Brasileirão

Marcão também explicou a troca de Jhon Arias por Manoel nos minutos finais do jogo. Para o técnico, foi uma forma de segurar o resultado.

- A gente queria fazer um jogo com oportunidades e chances de gol toda hora, mas viu que eles cresceram com mais um atacante, e foi o momento do Manoel, que também entrega no dia a dia, de nos ajudar. Fechamos a primeira e a segunda linha para evitar o gol adversário e ainda fomos premiados com o segundo gol - afirmou Marcão.

Comandando o Fluminense há apenas três partidas, sendo duas delas pelo Brasileirão, Marcão discorreu sobre a marca que pretende deixar no estilo de jogo do time. Nos aspectos a serem trabalhados daqui para frente, ele afirma que ainda falta mais velocidade e capacidade de transição.

- A gente quer uma equipe aguerrida, lutando por todas as bolas do início ao fim, essa é a nossa marca. Lógico que a gente quer um time que jogue apoiado, mas com transição e velocidade. Nós fizemos alguns desses movimentos no treinamento, e vamos treinar para chegar nesse nível. Hoje o adversário nos colocou numa posição muito perigosa, e foi um jogo de saber sofrer - analisou.

- Todos entregaram tudo, um correu pelo outro e se ajudou, e não só dentro de campo. Aqueles que estavam no banco conseguiram trazer a energia e conseguimos resolver. Esse é o espírito do Marcão, da equipe do Marcão. Entregar tudo para, independente de resultado, poder dizer que deu tudo de si. Mas quando se faz isso, a chance da vitória fica muito próxima - analisou.

Por fim, o técnico comentou sobre Marlon, que retornou ao Fluminense há pouco tempo. Entretanto, destacou que o futuro do jovem depende do seu rendimento no dia a dia acima de tudo:

- O Marlon vem evoluindo nos treinamentos e, se tiver oportunidade e evolução, vai ser utilizado, como o Danilo, o Nonato, o Raúl e todos aqueles que estão aqui. Eles que vão criando essa oportunidade para si mesmos. E se houver o momento de achar que é a hora, vamos fazer isso sem medo. 

Na próxima quinta-feira, o Fluminense enfrenta o Juventude, às 19h, no Maracanã, em jogo válido pela 14ª rodada do Brasileiro. A partida será transmitida pelo Premiere e Tempo Real do LANCE!