Igor Julião - Fluminense x Atlético-MG

Lateral foi elogiado por Marcelo Oliveira após jogo (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Luiza Sá
22/10/2018
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

A temporada já está praticamente no final, mas um jogador fez, enfim, sua estreia pelo Fluminense no ano na vitória por 1 a 0 contra o Atlético-MG, no Estádio Nilton Santos. Trata-se do lateral-direito Igor Julião, que soube de sua entrada na partida poucos minutos antes dela começar. Isso porque Léo, que seria o titular, sentiu dores na coxa direita no aquecimento e foi retirado do jogo por precaução.

Para seu primeiro jogo no ano, ele foi bem. Foi possível ver Julião isolado na direita em alguns momentos, já que a jogada forte do Flu acontece pela esquerda com Everaldo e Ayrton Lucas, mas Igor soube fazer o básico e foi seguro quando precisou aparecer. O técnico Marcelo Oliveira, inclusive, admitiu que poderia incluí-lo na lista da inscritos da Sul-Americana caso tivesse espaço.

No duelo contra o Atlético-MG, segundo dados do 'Footstats', o camisa 21, que até pouco tempo nem constava no site oficial como atleta do grupo profissional, somou cinco cruzamentos, sofreu uma falta e cometeu outra, tentou dois lançamentos e deu 31 passes, sendo 28 corretos.

- Fazemos um trabalho de conscientização com quem não está jogando. Precisamos ter um elenco a disposição. Sempre falamos para treinarem sério. O Julião treina forte, sério e tem evoluído muito. Quando o Léo não conseguiu ir para o jogo, não tivemos dúvida. Poderia improvisar alguém, mas deixamos com muita confiança. Ele fez muito bem o seu papel, marcou forte, arriscou na frente nos ajudou. Nessa maratona, vamos precisar do banco de reservas sempre - elogiou Marcelo Oliveira.

Igor Julião, vale lembrar, já havia ficado no banco de reservas no clássico contra o Flamengo. A alternativa do comandante tricolor, porém, foi por improvisar Matheus Norton na lateral, o que acabou se mostrando uma escolha ruim, já que o jovem foi muito mal no duelo.

Considerado uma das maiores promessas do Flu na lateral, Julião foi promovido ao time principal em 2012, naquela equipe que acabou campeã do Brasileirão. Porém, entrou apenas em um jogo contra o Vasco, já nas últimas rodadas. No ano seguinte, porém, a torcida começou a cobrar sua maior participação e, assim como outros jovens que surgiram naquela temporada, Igor ficou queimado pelo péssimo ano da equipe Tricolor, que quase acabou rebaixada.

Depois disso, ele praticamente não teve mais oportunidades no time do Fluminense. No ano seguinte, foi para o Sporting KC (EUA), passou por ABC, Macaé, Ferroviária, voltou ao Flu - fazendo apenas cinco jogos -, foi novamente para os Estados Unidos e desembarcou no Flu Samorin, onde ficou até este ano, quando retornou às Laranjeiras.