Gum

Gum chegou ao Fluminense em 2009 (Foto: Mailson Santana/Fluminense. F.C.)

Luiza Sá e Marcello Neves
15/09/2018
08:00
Rio de Janeiro (RJ) 

A história entre Gum e Fluminense ganhará o seu 400º capítulo no próximo domingo, quando ambos terão pela frente o Atlético-PR, às 16h, na Arena da Baixada. São nove anos de um longo caminho, mas que poderia ter ganho um destino diferente. Em 2009, quando ainda era uma revelação na Ponte Preta, o Flamengo chegou a abrir conversas para ter o zagueiro, mas desacertos e outras preferências fizeram com que a contratação terminasse nas Laranjeiras. 

O LANCE! noticiou as conversas entre Ponte Preta e Flamengo na edição do Rio de Janeiro do dia 11 de julho de 2009. O Rubro-Negro ainda procurava um substituto ideal após a aposentadoria de Fabio Luciano e teve as suas atenções em Gum. No entanto, as conversas não avançaram, o que fez o clube acertar com David Braz semanas depois. 

- Estamos tentando o Gum. E há a possibilidade de perdermos Welinton e Fabrício para a Seleção Brasileira sub-20 durante um mês. Acho que o Flamengo não precisa contratar um zagueiro, mas sim dois - disse o diretor de futebol, Plínio Serpa Pinto, na época. 

Gum Fla
LANCE! noticiou as conversas entre Ponte e Fla (Foto: LANCE!)

O Flamengo ofereceu um valor considerado baixo para a Ponte Preta e não ficou com o zagueiro. O Fluminense, que também estava de olho em sua contratação, procurou o clube paulista e rapidamente fechou o negócio através de Celso Barros, ex-presidente da Unimed, que na época era a patrocinadora do clube. O agente do atleta confirmou o contato com o antigo mandatário, que também confirmou a situação ao LANCE!

– Em maio de 2009 fui levar um jogador nosso, Diego Salles, para a Ponte Preta. Cheguei lá e acabei indo no Moisés Lucarelli para ver o jogo entre Ponte e ABC e o Gum me chamou a atenção. Apresentei ele ao Flamengo, mas a Ponte não aceitou a verba que o clube apresentou. Falei com o doutor Celso (Barros), que comprou a ideia e fiz negócio com a Ponte – revelou o agente em 2013. 

- Gum chegou em 2009. Nós participamos com a patrocinadora. Foi uma decisão importante nossa, foi um acerto. O Gum se revelou um atleta que defende o Fluminense com muita garra, tem dado resultados importantes para o clube. Como jogador, como humano, tem muito caráter desde sempre. Fico feliz que ele continue porque não é fácil continuar tanto tempo em um clube. Foi um êxito pro Fluminense - disse Celso Barros ao L!

Gum
Fluminense se interessa por Gum em 2009 (Foto: LANCE!)