Grêmio x Fluminense

Fluminense virou nos acréscimos finais na Arena do Grêmio (LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

Ana Daróz*
16/07/2021
06:00
Rio de Janeiro (RJ)

No próximo sábado, o Fluminense enfrenta o Grêmio no Maracanã, em jogo válido pela décima segunda rodada do Campeonato Brasileiro. As equipes já duelaram 86 vezes na história, nos quais o Fluminense perdeu mais do que venceu ou empatou. Contudo, de todos os jogos, o mais memorável é a virada do Tricolor carioca por 5 a 4 na temporada de 2019. Entre heróis e vilões, seis jogadores que estavam na partida irão entrar em campo novamente. 

O dia era 5 de maio. O Grêmio, que também disputava a Libertadores na época, vinha bem no Brasileirão e escalou um time misto visando poupar atletas para a competição internacional. Vivendo um ano complicado, o Fluminense se encontrava na lanterna da competição e viajou para Porto Alegre com o elenco principal.

A partida foi considerada a melhor do Brasileirão 2019, não só pela quantidade de gols, mas também pela dinâmica “lá e cá” e o preparo técnico das equipes. Do elenco da época, cinco jogadores do Grêmio ainda estão no elenco e podem jogar: o lateral Bruno Cortez, o meia Jean Pyerre, os atacantes Everton e Alisson e o zagueiro Kannemann, considerado o vilão do jogo. Pelo lado do Fluminense, Matheus Ferraz e Nino seguem no plantel, mas o zagueiro titular está fora para disputar a Olimpíada.

> Confira a classificação dos times na Série A do Brasileirão

Além dos autores dos gols de 2019, o Grêmio também conta com um reforço importante: a lei do ex. O atacante Diego Souza começou sua carreira no Fluminense e foi campeão carioca e vice da Copa do Brasil com a camisa verde, branca e grená. Neste ano, ultrapassou a marca de 50 gols pelo porto alegrense e entrou para a seleta lista de artilheiros do clube.

JOGO FOI INTENSO

No primeiro tempo, o time gaúcho parecia ter resolvido o jogo com gols de André, Everton e Jean Pyerre. Aos 39 minutos, Yony González estufou a rede gremista pela primeira vez. Em seguida, o goleiro Júlio César, ex-Flu, falhou ao tentar driblar Luciano, que fez o gol e diminuiu o prejuízo para o Flu. As equipes foram para o intervalo com 3 a 2 no placar.

Depois de 45 minutos emocionantes, os times retornaram com sede de gols. Logo no início da segunda etapa, Matheus Ferraz empatou para o visitante. Os técnicos fizeram alterações, e Pedro, hoje no Flamengo, foi acionado por Fernando Diniz. O centroavante criava perigo quando Kannemann fez a falta que rendeu o pênalti, resultando no gol do camisa 9.

O zagueiro não se conformou com o erro e equilibrou o placar novamente. Parecia que o jogo terminaria em empate quando, aos 47 minutos, Yony marcou o quinto gol do Fluminense após outra falha de Kannemann.

Hoje, a situação dos clubes é totalmente inversa. Enquanto o gaúcho ocupa a lanterna do Brasileirão, o Fluminense disputa a Libertadores e se prepara para o confronto de volta das oitavas de final, além de ter bom desempenho na competição nacional. Em 2019, a partida foi na Arena do Grêmio, no sábado o duelo irá ocorrer no Maracanã. Mesmo que o mandante seja o favorito, o confronto de dois anos atrás mostra que tudo pode acontecer.

*Estagiária sob a supervisão de Luiza Sá