Pedro Abad - Presidente do Fluminense

Pedro Abad cumpriu a promessa com o elenco (Foto: NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.) 

David Nascimento e Marcello Neves
23/02/2019
13:41
Rio de Janeiro (RJ) 

Após o elenco do Fluminense protestar e se recusar a treinar, a diretoria conseguiu colocar parte das dívidas em ordem. Na última semana, o clube quitou o mês de dezembro e as premiações em atraso e, nesta quinta-feira, pagou o mês de janeiro aos reforços contratados para a temporada 2019. A promessa feita ao elenco, aos poucos, vai sendo cumprida. 

O presidente Pedro Abad, junto ao vice de futebol Fabiano Camargo e ao diretor executivo Paulo Angioni, se reuniram com o elenco na última quarta-feira. Na ocasião, foi informado que o Tricolor usaria parte do dinheiro que estava bloqueado pelas penhoras para quintar as pendências com o elenco. Uma dessas vitórias ocorreu na quinta-feira. 

Em mandado de segurança impetrado no Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1), o Fluminense obteve um alívio nas penhoras. O desembargador relator Ângelo Galvão Zamorano acatou parcialmente pedido de liminar e reduziu o bloqueio das verbas pagas pelo Grupo Globo ao Tricolor de 100% para 30%. O cálculo é sobre R$ 6 milhões, em execução promovida pelo goleiro Diego Cavalieri. Com isto, o bloqueio, antes na totalidade de R$ 6 milhões, passa a ser de R$ 1,8 milhão.

Cavalieri
Liminar favorável ao Fluminense (Foto: Reprodução)

Com o pagamento, as dívidas atuais com o elenco estão assim: CLT (13º salário e o mês de janeiro - para os não reforços. Direitos de imagem de novembro e dezembro de 2018 e janeiro de 2019 - também excluindo os reforços.