Assis - Fluminense

Fluminense eliminou o Flamengo, mas dependeu de vitória do rubro-negro para ser campeão (Foto: Divulgação) 

Marcello Neves
30/03/2019
08:00
Rio de Janeiro (RJ) 

O Fluminense vive uma situação complicada no Campeonato Carioca. Eliminado da Taça Rio, depende de uma vitória do Flamengo, contra o Vasco, no próximo domingo, para se manter vivo e seguir na luta pelo título do torneio. Caso o Cruz-Maltino vença, o Tricolor estará eliminado. Mas, a história dá motivos para acreditar. Em 1983, uma situação parecida acabou em conquista. 

Assim como em 2019, o Fluminense dependia de uma vitória do Flamengo para se manter vivo no Campeonato Carioca e, consequentemente, vencer o torneio. A situação aconteceu na fase final, quando o triangular decisivo separou o Tricolor, o Rubro-Negro e o Bangu para se enfrentarem entre si para definir o campeão. 

O Fluminense empatou em 1 a 1 com o Bangu na rodada inicial e, caso não vencesse o Flamengo na sequência, estaria eliminado. No clássico, a torcida rubro-negra comemorava a eliminação do rival, quando o atacante Assis venceu o goleiro Raul Plassmann, já aos 45 do segundo tempo, e definiu a vitória por 1 a 0. O lance marcou Assis com a alcunha de "Carrasco", que os torcedores tricolores utilizam carinhosamente para se referir ao ídolo. 

Com o resultado, o Flamengo estava eliminado. Ao Fluminense restava torcer pela vitória do rival contra o Bangu, no último jogo do torneio. Foi o que aconteceu na partida que contou com a presença das três torcida no Maracanã, inclusive a do Fluminense, que comemorou o título.

Em 2019, o Fluminense também depende de um resultado para se manter vivo. Se o Flamengo for campeão, o Tricolor se classifica para a semifinal geral. Se o Vasco for campeão, estará eliminado. Para o volante Allan, a presença do Tricolor nas finais é importante e ele ainda acredita que a equipe pode chegar ao título.

– Todo jogador quer e sonha em ser campeão. O auge do jogador é jogar finais, ganhar títulos, etc. É importante sim chegar na fase decisiva e espero que estejamos lá – disse o atleta tricolor.