Atlético GO x Fluminense

Chico fez o primeiro gol do Atlético-GO na partida (Heber Gomes/Atlético GO)

Vinícius Faustini
24/09/2020
22:05
Goiânia (GO)

O sonho da Copa do Brasil acabou para o Fluminense. Em jogo no qual foi inoperante e apresentou erros defensivos, o Tricolor das Laranjeiras amargou, nos acréscimos, a derrota por 3 a 1 para o Atlético-GO, no Estádio Olímpico, nesta quinta-feira, e foi eliminado na quarta fase da competição. Chico, Matheus Vargas e Marlon Freitas marcaram os gols do Dragão, enquanto Luccas Claro fez o gol tricolor.

Com o resultado, a equipe de Vagner Mancini, que tinha desvantagem devido ao revés de 1 a 0 no Maracanã, se classificou para as oitavas de final e embolsa R$ 2,5 milhões de premiação. Os tricolores se voltam agora para o Brasileiro: na próxima segunda-feira, duelam com o Coritiba, às 20h, no Nilton Santos. 

QUE VACILO...

A etapa inicial foi cheia de apuros para o Fluminense. Bem encaixado e depositando suas fichas em investidas pelos lados, o Atlético-GO abria caminho pelos lados e levava perigo. Janderson serviu e Marlon Freitas finalizou rente à trave. Pouco depois, a situação tricolor ficou ainda mais preocupante no Estádio Olímpico: Gustavo Ferrareis abriu brecha, passou como quis pela esquerda e fez o cruzamento. Muriel interveio, mas a soltou a bola nos pés de Chico, que marcou seu primeiro gol com a camisa do Dragão.

SOB (MUITA) PRESSÃO

A equipe de Vagner Mancini continuou a dominar as ações diante de um adversário atordoado. Com forte marcação na saída de bola tricolor, o Dragão continuou a causar calafrios. Marlon Freitas arriscou de longe e, após desvio em Edson, Muriel teve de se desdobrar para evitar o segundo gol. Chico apareceu nas costas de Calegari e serviu Hyuri, em chance que foi travada por Egídio. Ferrareis ainda teve nova chance em cabeceio que passou perto da trave.       

LUCCAS, CLARO!

O Tricolor das Laranjeiras aos poucos foi se encontrando, mas era pouco inventivo e esbarrava na lentidão ao tentar furar o forte bloqueio do Atlético-GO. Os lampejos da equipe vinham em cruzamentos dos pés de Calegari. Michel Araújo e Luiz Henrique foram alguns dos jogadores que esbarraram na defesa adversária. Mas o panorama mudou em uma grande "cartada" do Tricolor das Laranjeiras: a bola aérea. Após escanteio cobrado por Egídio, Luccas Claro surgiu entre os zagueiros para estufar a rede. 

OLHA O PERIGO... 

Na volta do intervalo, o Atlético-GO continuou a cercar os tricolores. Janderson abriu caminho, mas Hyuri dormiu no ponto na hora de concluir. Muriel ainda levou sustos em falta cobrada por Nicolas, finalização de Junior Brandão e em jogada na qual Janderson arriscou da direita por cima do travessão. 

Retraído, o Fluminense apostava nos contra-ataques, mas pecava no último passe e seguia lento. Em um raro momento promissor, Fernando Pacheco encontrou um clarão pela esquerda e esticou a Nenê. O camisa 77 serviu Felippe Cardoso, que limpou a marcação, mas mandou por cima do travessão.

DESASTRE COMPLETO

O Atlético-GO viu seu ímpeto abrir caminho para a classificação na Copa do Brasil. Janderson chutou de longe e Muriel espalmou para o meio da área. Na sobra, Marlon Freitas bateu com raiva para a rede aos 33 minutos.

A reta final foi marcada por um jogo franco. Matheus Vargas teve conclusão salva por Luccas Claro. Aos 44, Nenê abriu caminho na área, mas sua finalização saiu mascada para a zaga. Três minutos depois, o Dragão deu seu golpe de misericórdia no Fluminense. Matheuzinho avançou como quis pela esquerda e cruzou para a área. Matheus Vargas surgiu livre e carimbou a vaga aos 47. Os tricolores, após uma partida muito fraca, davam adeus à Copa do Brasil.


FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 3x1 FLUMINENSE


Data-Hora: 24-09-20 - 20h
Local: Estádio Olímpico, Goiânia (GO)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

Gols: Chico, 9/1T (0-1), Luccas Claro, 50/1T (1-1), Marlon Freitas, 33/2T (2-1), Matheus Vargas, 47/2T (3-1)

Cartões amarelos: Nicolas, Matheus Vargas (ATG), Calegari, Odair Hellmann, Luiz Henrique, Egídio, Dodi, Nenê (FLU)

ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu (João Victor, 32/2T), Gilvan, Eder e Nicolas (Natanael, 32/2T); Edson, Marlon Freitas, Janderson, Chico (Matheus Vargas, 16/2T) e Gustavo Ferrareis (Matheuzinho, 36/2T); Hyuri (Júnior Brandão, 17/2T). Técnico: Vágner Mancini

FLUMINENSE: Muriel, Calegari, Nino (Matheus Ferraz, 41/2T), Luccas Claro e Egídio; Hudson (Yago Felipe, 28/2T), Dodi e Michel Araújo (Felippe Cardoso, intervalo); Nenê, Luiz Henrique (Paulo Henrique Ganso, 15/2T) e Wellington Silva (Fernando Pacheco, 28/2T). Técnico: Odair Hellmann