Odair Hellmann no CT do Fluminense

Odair Hellmann vai comandar o Flu em 2020 (Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)

Fernanda Teixeira e Joel Silva
08/01/2020
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Foi dada a largada para a temporada 2020 do Fluminense. O elenco do Tricolor se reapresentou no CT José Castilho, na manhã desta quarta-feira, para dar início às atividades preparatórias para o ano que se inicia. Única cara nova confirmada até o momento, o técnico Odair Hellmann não terá a disposição todos os jogadores com os quais deve trabalhar nos próximos meses. Em meio a indefinições sobre chegadas e partidas, ele vai ter que começar a comandar os treinamentos com as peças que tem a disposição, em busca de montar um time equilibrado e competitivo, conforme prometeu ao ser apresentado. 

O gol talvez seja a posição que menos preocupe para 2020. Recuperado de lesão na mão esquerda, Muriel retorna ao posto de titular. A surpresa boa fica por conta do substituto Marcos Felipe, cria da casa, que se destacou quando exigido na reta final do Brasileirão. Completa a lista outro destaque de Xerém, o jovem Marcelo Pitaluga, titular da equipe Sub-20, que disputa a Copa São Paulo. Na volta da competição de base, vai se juntar ao grupo e ser aproveitado como terceiro goleiro. 

A zaga inicia o ano com poucas opções para o novo treinador. Nino, um dos destaques do time em 2019, foi comprado pelo Tricolor, mas se apresentou a Seleção Brasileira Sub-23 para a disputa do Torneio Pré-Olímpico, na Colômbia, este mês.  Além dele, o Flu tem confirmados Matheus Ferraz, Frazan e Luccas Claro, nomes pouco utilizados no ano passado, o primeiro por uma grave lesão no joelho direito. Digão, capitão e titular, atuou emprestado pelo Cruzeiro e ainda tenta resolver pendências com a Raposa para continuar nas Laranjeiras. 

A lateral-esquerda é a posição que mais preocupa, em razão da iminente saída de Caio Henrique, titular absoluto em 2019, que pertence ao Atlético de Madrid (ESP) e pode estar a caminho do Grêmio. Os substitutos Orinho e Mascarenhas, são dois nomes que não passam confiança. Pensando nisso, a diretoria tenta trazer Egídio, ex-Cruzeiro. Do lado direito, não deve haver mudanças. Gilberto e Igor Julião continuam a disputa pela titularidade. 

Mudanças na frente

Outro setor que deve sofrer mudanças é o meio-campo. O Fluminense perdeu Daniel, que acertou com o Bahia e pode ficar também sem Allan, que negocia com o Atlético-MG. Os dois junto com Caio Henrique, eram considerados os principais articuladores de jogadas ofensivas. Ganso e Nenê continuam, mas no ano passado atuaram poucas vezes juntos. Ainda podem chegar, Hudson (São Paulo), Henrique (Cruzeiro) e Yago Felipe (ex-Goiás). 

A saída de Yony González representou uma baixa significativa no ataque. Sem o colombiano, que anotou 19 gol na temporada passada e terminou como artilheiro, o Flu tem esperanças nos jovens Marcos Paulo, Pablo Dyego e Evanílson, este último tem contrato apenas até fevereiro e ainda não chegou a um acordo com o clube. Até o momento, a direção negocia com Felippe Cardoso, atacante que tem contrato com o Santos e ano passado defendeu o Ceará e Caio Paulista,  meia-atacante que jogou pelo Avaí na temporada anterior e possui vínculo com o Tombense. 

Confira os nomes confirmados no elenco do Fluminense em 2020:

Goleiros:
Muriel 
Marcos Felipe
Marcelo Pitaluga (na Copinha)

Zagueiros:
Luccas Claro
Matheus Ferraz
Frazan
Nino

Laterais-direito:
​Gilberto
Igor Julião

Laterais-esquerdos:
Mascarenhas
Orinho

Meio-campistas:
Yuri
Dodi
Nenê 
Ganso
Miguel

Atacantes:
Pablo Dyego
Marcos Paulo
Evanílson (contrato até fevereiro)