Sede das Laranjeiras

Sede do clube sofreu ataques na noite desta terça-feira (Foto: Alexandre Araújo)

Alexandre Araújo
03/07/2018
21:51
Rio de Janeiro (RJ)

A noite em Laranjeiras foi de muita confusão. Um grupo de cerca de 60 torcedores fizeram um protesto nada pacífico - com arremessos de explosivos, pedras e até cavalete de metal - e tentaram invadir a sede do Fluminense.

Seguranças do Tricolor, com a ajuda da Polícia Militar, conseguiram conter os ânimos e evitaram que os torcedores (alguns com capuzes que cobriam o rosto) entrassem. Muitas latas de lixo das ruas Álvaro Chaves e Moura Brasil, ambas nos arredores da entrada principal, foram viradas e foi ateado fogo em sacos de lixo.

A manifestação começou logo depois do início da reunião do Conselho Deliberativo.

Após a confusão, o encontro teve continuidade, com o presidente Pedro Abad presente. Alguns conselheiros, porém, foram embora com a alegação de que a reunião "não seria efetiva".

Depois, o protesto continuou na Pinheiro Machado, mas, desta vez, apenas com músicas contra o Pedro Abad e FluSócio - grupo político do qual o mandatário faz parte.

Havia a expectativa de que o documento que pede o impeachment de Abad fosse protocolado, mas a ideia não foi à frente, o que causou a revolta daqueles que gostariam de fazer com que tal processo "não perdesse pressão".