Abel Braga - Fluminense

Abel Braga é o segundo técnico com mais jogos na história do Fluminense (Daniel Perpetuo/Fluminense FC)

LANCE!
15/12/2021
19:10
Rio de Janeiro (RJ)

De volta ao clube que o formou, Abel Braga não escondeu a emoção de retornar pela quarta vez ao comando do Fluminense. O técnico, que é o segundo profissional que mais liderou o elenco tricolor na história, disse que espera transmitir confiança para o grupo e a torcida. 

- Eu não sei explicar [o que senti ao voltar para o Fluminense]... Só sei que, na primeira conversa que tive com o Mário [Bittencourt] e o Paulo [Angioni], eles me disseram que a maneira como eu me comportei os contagiou. Eu espero que possa contagiar a muito mais gente, principalmente este grupo de jogadores que representa este clube. 

VAIVÉM 2022: saiba as contratações, saídas e sondagens do Fluminense

Além da emoção, o treinador prometeu mostrar um trabalho atualizado em relação aos outros anos em que esteve à frente do time. Abel ainda enfatizou o tamanho da responsabilidade de assumir o Fluminense neste momento.

- Eu tenho muita consciência do que é isso aqui. E o atleta também tem que ter, isso é muito importante. O Fluminense está completo enquanto estrutura. Estou muito empolgado, e como é bom se sentir assim. É muito bom. E não pensem que vão ver o mesmo Abel de 2018, de 2011 ou 2012, porque não vão. Sou completamente diferente. Vão ver algo que pode surpreender. 

Na entrevista, Abel Braga também revelou que estava para receber uma nova proposta do futebol europeu, mas abraçou a ideia de treinar o Flu, seu clube de coração. Na temporada de 2021, o técnico comandou o Lugano, da Suíça, por um breve período. 

- O sentimento começa a aflorar de uma maneira totalmente diferente. Vir aqui me dá uma enorme satisfação. Porque, sinceramente, eu estava para receber um convite do Campeonato Suíço no final do mês, já havia conversas. Mas não tem o que esperar. Quando surge o Fluminense, não tem o que esperar. É mais um desafio, é uma prestação de serviço que será desempenhada com muito carinho, com muito respeito e, acima de tudo, com um sentimento muito forte que eu tenho pelo clube. 

Emocionado, Abel lembrou o carinho da torcida na ocasião do falecimento de seu filho, João Pedro Braga, em um acidente doméstico. O comandante afirmou que espera retribuir o apoio e devolver o orgulho à arquibancada tricolor. 

- Eu tenho uma relação muito legal com o torcedor. Eles fizeram o minuto de silêncio mais bonito da história do futebol, quando perdi meu filho. E eu vou dar alguma coisa para eles de novo. Pelo menos orgulho de poder dizer ‘eu sou tricolor’. Isso eu garanto. 

Uma das primeiras tarefas de Abel Braga será acompanhar a montagem do elenco de 2022. Experiente no vestiário, o treinador se mostrou preocupado com o lado pessoal dos atletas, e afirmou que o desenvolvimento amplo beneficia o desempenho em campo.

- Eu tenho uma preocupação maior em saber como é a vida do jogador, saber como ele chegou até aqui, sua história. Porque eu tento formá-lo primeiro como cidadão e procurar colocar todas as qualidades possíveis para que ele tenha um crescimento pessoal. Com isso, evidentemente, ele terá um crescimento técnico e esportivo.