Palmeiras x Flamengo - Renato Gaúcho

Renato Gaúcho não é mais o técnico do Flamengo (Foto: Staff Images/Conmebol)

Matheus Dantas
29/11/2021
14:20
Rio de Janeiro (RJ)

Renato Gaúcho não é mais o técnico do Flamengo. Portaluppi não resistiu ao vice-campeonato da Copa Libertadores, para o Palmeiras no último sábado, e o clube oficializou a decisão da diretoria, que anunciou o desligamento do profissional nesta segunda-feira, após reunião no CT do Ninho do Urubu.


A decisão de interromper o trabalho de Renato já estava tomada desde o revés no Estádio Centenário, em Montevidéu, onde o técnico já falou em tom de despedida aos jogadores após a derrota por 2 a 1. O técnico foi contratado pelo Flamengo em julho e seu vínculo era válido até o dia 31 de dezembro de 2021.

> Confira técnicos estrangeiros livres no mercado

Vale lembrar que, quando Renato chegou à Gávea, o Flamengo disputava três competições: Copa do Brasil, Libertadores e Campeonato Brasileiro. Na primeira, o time foi eliminado após uma derrota por 3 a 0 para o Athletico em pleno Maracanã. Na segunda, a equipe amargou o vice, no sábado, com um desempenho aquém do esperado. Na terceira, as chances de título são apenas matemáticas.

> Web bomba com memes após a saída de Renato Gaúcho; veja as brincadeiras

Depois de ser anunciado como novo treinador do Fla, Renato teve aceitação da torcida, como mostrou o resultado de uma enquete feita pelo L!. E o começo da trajetória não poderia ter sido melhor. O Rubro-Negro venceu os seis primeiros jogos com o treinador com uma marca de gols feitos e sofridos impressionante: foram 24 marcados e apenas três contra.

No entanto, começaram a surgir críticas e questionamentos de que Renato estaria priorizando as Copas ao invés do Campeonato Brasileiro - tal predileção, inclusive, já era conhecida desde a época em que ele treinava o Grêmio.

A situação começou a piorar a partir da segunda metade de outubro, quando Renato começou a receber críticas mais incisivas, especialmente pela parte tática. A situação aflorou quando os adversários, diante do Rubro-Negro, começaram recuar as linhas de defesa e explorar os contra-ataques - nesse cenário o Flamengo apresentou muita dificuldade para vencer.

Um momento marcante do declínio foi a queda do time da Copa do Brasil após derrota por 3 a 0 contra o Athletico-PR, no Maracanã. Com o vexame, o técnico chegou a colocar o cargo à disposição, mas foi demovido da ideia pelo VP de futebol, Marcos Braz, e o diretor de futebol, Bruno Spindel. A eliminação somada ao futebol ruim escancararam, à época, uma crise interna e sustentaram ainda mais as críticas a Renato.

Portaluppi deixou o Flamengo com 37 jogos à frente do clube. No total, foram 24 vitórias, oito empates, cinco derrotas e nenhum título sequer. Agora, o clube da Gávea volta ao mercado em busca de um novo comandante para a temporada 2022.