Ninho do Urubu

Representantes dos órgãos começaram a chegar no CT por volta das 9h30 (Foto: Alexandre Araújo)

Alexandre Araújo e Matheus Dantas
12/02/2019
12:04
Rio de Janeiro (RJ)

Corpo de Bombeiros, Ministério do Trabalho, Ministério Público, Defensoria Pública, Prefeitura e Polícia Civil: seis órgãos estiveram no CT George Helal, o Ninho do Urubu, e realizaram inspeções no local, atingido por um incêndio, na última sexta-feira, o qual vitimou dez atletas das divisões de base do Flamengo.

A vistoria foi anunciada na segunda-feira, com o objetivo de fiscalizar os dois módulos definitivos do CT que atendem o elenco profissional e passarão a servir às categorias de base em breve. Além disso, foi realizada nova perícia criminal no alojamento que foi destruído pelo incêndio. O clube está trabalhando com as autoridades para descobrir as causas e responsabilidades do ocorrido.

Os representantes dos órgãos começaram a chegar no CT por volta das 9h30 (de Brasília), e até meio-dia seguiam no local. Enquanto isso, o time profissional treinou no local. Na quinta, a equipe de Abel Braga enfrenta o Fluminense na semifinal da Taça Guanabara. O jogo está marcado para às 20h30, no Maracanã.