Diego Alves Infância Gordinho

Diego Alves (de camisa multicor) transformou-se em protagonista do Fla (Fotos: Divulgação; Alexandre Vidal/CRF)

LANCE!
11/06/2020
07:10
Rio de Janeiro (RJ)

Hoje aos 34 anos, Diego Alves pode dizer que tem uma carreira consagrada. Com passagens por Atlético-MG, Valencia e até Seleção Brasileira, o goleiro escreve uma bela história com a camisa do Flamengo, cujo vínculo expira em dezembro. E a diretoria já manifestou o interesse de acelerar as conversas pela renovação contratual, agora que o "fico" de Jorge Jesus foi assegurado. 

O estafe de Diego Alves já foi informado pelo Flamengo que o desejo do clube é renovar o seu vínculo ainda este mês, a fim de evitar que o arqueiro se interesse por uma proposta de fora e, como direito, assine um pré-contrato.

- Sempre procuramos saber sobre nossos companheiros, ainda mais dois que têm muita experiência e agregam a nossa equipe. Esperamos que possam ficar - falou Everton Ribeiro, em recente entrevista coletiva, citando Diego Alves e também Diego Ribas, que está em situação similar a do goleiro.

OBESIDADE NA INFÂNCIA

Diego Alves Infância
Equipe de Diego, na infância, em Ribeirão Preto (Foto: Divulgação)

Nas redes sociais, o constante carinho da torcida por Diego Alves reflete a sua relevância para o Flamengo. Mas tal status de idolatria não veio sem antes, bem antes, de o camisa 1 passar por uma fase delicada na infância.

Explica-se: Diego Alves chegou a engordar 20kg quando criança devido a um tratamento com cortisona por causa de paralisia facial. Ainda jovem, chegou a pesar 70kg, ganhando o apelido de X-Tudo (em alusão a um sanduíche grande) em Ribeirão Preto, e só emagreceu a partir dos 12 anos.

Até hoje, alguns amigos da terra onde foi criado ainda o chamam pelo apelido, que Diego leva na boa - tanto que o seu site oficial tem a letra "x" no endereço (diegox.com.br). O fato é que ele, persistente, nunca largou as atividades físicas, os treinos debaixo das balizas e o sonho de ser um goleiro renomado. 

MAIS DA TRAJETÓRIA DE DIEGO ALVES NO FLA

Diego Alves - Comemorando
Diego Alves é um xodó da torcida do Fla (Foto: Divulgação/ Twitter)

Para ter o ex-gordinho, em meados de 2017, o Flamengo teve que ir ao Valencia e desembolsar cerca de 300 mil euros (aproximadamente R$ 1,1 milhão) para contar com o arqueiro já badalado por ser pegador de pênaltis. Naquele mesmo ano, após lesão, não pôde agarrar nas finais da Sul-Americana de 2017.

Já em 2018, viveu altos e baixos.

No início do Brasileiro de 2018, Diego se destacou e era tido como o melhor goleiro da competição, liderada pelo Flamengo durante boa parte. No entanto, na reta final da temporada, após ver a relação com a torcida ser arranhada ao atirar um café em tumulto no aeroporto, chegou a ser barrado por conta de um entrevero com o técnico Dorival Júnior nos bastidores - César assumiu o posto.

Em 2019, desde o começo, voltou ao time titular, então comandado por Abel Braga, em boa forma. Depois, falhou em algumas ocasiões, mas viu Jorge Jesus o bancar e engrenou como peça-chave da equipe. 

Atualmente, protagonista de um time estrelado e próximo de renovar, Diego Alves soma 139 jogos pelo Flamengo, com os seguintes títulos: Carioca, Supercopa do Brasil, Recopa Sul-Americana, Brasileiro e Libertadores.