Oscar - Seleção Brasileira

Oscar disputou 48 partidas pela Seleção Brasileira (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)

LANCE!
05/08/2022
16:31
Rio de Janeiro (RJ)

Próximo de ser anunciado como novo reforço do Flamengo, Oscar vai encontrar rostos conhecidos no Ninho do Urubu. Nas passagens por Seleção Brasileira e Chelsea, o meia de 30 anos dividiu vestiário com cinco atletas rubro-negros: Diego Alves, David Luiz, Filipe Luís, Everton Ribeiro e Gabigol.

+ Quem chega e quem sai? Confira o vaivém do mercado no Flamengo

David Luiz e Filipe Luís são os que mais disputaram jogos com Oscar: 119 e 29, respectivamente, contando partidas pela Seleção e pelo Chelsea. O zagueiro, inclusive, esteve presente na Copa do Mundo de 2014 junto com o meia.

Diego Alves e Everton Ribeiro, por outro lado, atuaram com Oscar apenas pela Seleção Brasileira. O novo reforço do Flamengo disputou 48 partidas pela equipe, marcando 12 gols. Ele foi chamado pela última vez por Tite, em outubro de 2016, quando ainda estava no Chelsea.

+ Convencimento e concessão salarial de Oscar: Flamengo se prepara para finalizar 'negociação impossível'

Jogos de Oscar com atletas do Flamengo*:

David Luiz - 119 jogos (Chelsea e Brasil)
Filipe Luís - 29 jogos (Chelsea e Brasil)
Diego Alves - 7 jogos (Brasil)
Everton Ribeiro - 3 jogos (Brasil)

* levantamento do site Transfermarkt.

SITUAÇÃO CURIOSA COM GABIGOL

Oscar, Gabigol, Diego Alves e Filipe Luís - Seleção Brasileira
Oscar e Gabigol juntos na Seleção Brasileira (Foto: Rafael Ribeiro/CBF)

O quinto e último rosto conhecido de Oscar é Gabriel Barbosa. Os dois nunca estiveram em campo juntos, mas dividiram vestiário por alguns dias e compartilham uma situação curiosa.

Oscar estava presente justamente na primeira convocação de Gabigol para a Seleção Brasileira. Em 29 de março de 2016, o Brasil enfrentou o Paraguai, fora de casa, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Os dois jogadores estiveram juntos no banco de reservas no empate de 2 a 2 e não voltaram mais a ser chamados na mesma convocação.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os resultados

O curioso é que aquela ocasião por pouco não ocorreu. O atacante rubro-negro tinha 19 anos, na época, e só foi chamado por Dunga de última hora. Ele não estava presente na convocação inicial e se juntou ao grupo posteriormente para substituir Neymar, que levou cartão amarelo no jogo anterior e estava suspenso contra o Paraguai.