Torcida do Flamengo - Castelão

Torcida do Flamengo presente no Castelão, em Fortaleza (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Matheus Dantas
20/05/2022
18:26
Rio de Janeiro (RJ)

A criação de uma área de suporte ao torcedor do Flamengo que comparece aos jogos do clube fora do Rio de Janeiro foi encaminhada como sugestão ao presidente Rodolfo Landim nesta quinta-feira. O documento, apresentado pelo grupo "Flamengo Sem Fronteiras", inclui uma série de sugestões para minimizar os riscos e o assédio ao rubro-negros em partidas nas quais a equipe atua como visitante.

- Paulo Sousa x Eric Faria na Justiça? Lembre os atritos que já rolaram entre técnicos e jornalistas

O grupo aponta que os torcedores visitantes do Flamengo tem sido vítima de "campanhas de ódio e intolerância". O caso mais recente e citado no documento foi na partida contra o Ceará, no Castelão, no dia 14, na qual foram vários os relatos de dificuldades e maus tratos contra os rubro-negros. O documento pode ser encontrado aqui.

O aspecto financeiro também entra "na conta". Neste mesmo jogo contra o Ceará, a torcida do Flamengo foi responsável por 62% da bilheteria com 20% dos ingressos vendidos, conforme informou o L!.

Em termos de torcida, o público Off-Rio representa cerca de 80% da torcida do Flamengo - aproximadamente 34 milhões de torcedores. Assim, a criação dessa área de suporte também seria uma chance para estreitar o relacionamento com essa base de rubro-negros.

A forma de atuação da área seria similar ao Grupo Especial Alegria e Segurança nos Estádios (GEASE), que funcionou como braço oficial do clube com atuação junto a torcedores visitantes, tanto rubro-negros quanto os dos rivais em jogos contra o Flamengo, entre 2006 e 2009.