Palmeiras x Flamengo - Vestiário

Vestiário do Flamengo, no último domingo, foi marcado por satisfação e vibração (Foto: Reprodução / Instagram)

Lazlo Dalfovo
28/09/2020
05:55
Rio de Janeiro (RJ)

O semblante fechado dos jogadores minutos antes do controverso jogo contra o Palmeiras, no último domingo, simbolizou um grupo que, além de incertezas em relação à realização da partida pelo Campeonato Brasileiro, viu 19 companheiros de plantel e uma dezena de funcionários infectados pela Covid-19. O ambiente estava pesado, mas a atuação briosa, com um time repleto de Garotos do Ninho, no empate em 1 a 1, revigorou o astral do clube.

Através de postagens nas redes sociais, palavras de Jordi Guerrero, auxiliar de Domènec Torrent, e muita vibração no vestiário, notou-se uma sensação de triunfo e dever cumprido, nesta que foi a missão mais árdua dos profissionais em 2020. Nunca o Flamengo esteve tão remendado para um jogo de alto nível.

Só no time titular foram seis jovens da base. O mais experiente em campo era Arrascaeta, de 26 anos, o capitão e o tutor da molecada, que, para o orgulho da torcida, brilhou e ofuscou o protagonismo do uruguaio e de Pedro - autores de assistência e do gol do empate, respectivamente.

A atuação foi convincente ao ponto de jovens do Fla transmitirem segurança, inclusive, para a utilização na sequência da temporada. E o LANCE! aproveita o eco que as pratas da casa fizeram para trazer mais informações a respeito dos destaques - nem tão familiares para parte da torcida - da última tarde.

Confira (e debata nos comentários):

HUGO SOUZA

Palmeiras x Flamengo
Hugo se emocionou após o jogo (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

O nome da partida. No último sábado, foi externado que César, que nem sequer viajou a São Paulo, seria poupado. Assim, Hugo Souza fez a sua estreia entre os profissionais e brilhou com defesas difíceis e saídas seguras. E ainda se emocionou ao dedicar o feito ao pai, que faleceu há seis meses (veja aqui).

Com o seu 1,96m de altura, Neneca é o quarto goleiro na hierarquia atual e, com 21 anos, já viu o Flamengo recusar propostas de empréstimo, como uma do Boavista, de Portugal. Ele participou da campanha do título da Copa São Paulo de Juniores. E a principal credencial até aqui: foi convocado por Tite para participar de treinamentos da Seleção Brasileira na Granja Comary. Tem talento de sobra e está sendo lapidado com cautela pelo departamento de futebol.

NATAN

Palmeiras x Flamengo
Natan transmitiu segurança atrás (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Canhoto e natural de Itapecerica da Serra (SP), Natan atuou pela direita na defesa e, mesmo do lado oposto ao que está habituado, deu conta do recado e não deixou brechas para Luiz Adriano e companhia. Chamou a atenção pela consistência e bola longa (foram cinco bem-sucedidas de sete tentadas).

Com 1,88m e 19 anos, Natan deixou a lateral esquerda e foi moldado como zagueiro desde o início de sua trajetória no Flamengo - mais precisamente desde 2017. Foi capitão do time sub-17 e conquistou os seguintes títulos de peso: Copa do Brasil Sub-17 e Campeonato Brasileiro Sub-20.

OTÁVIO

Otávio, Sub-17 do Flamengo
Otávio tem contrato até dezembro de 2022 (Foto: Divulgação)

Mais jovem que Natan, Otávio, de 18 anos, só iniciou como titular pelo fato de Gabriel Noga, que vinha sendo preparado entre os 11, foi testado positivo para Covid-19 na última sexta. E o garoto canhoto, concentrado e seguro pelo lado esquerdo da zaga, também recebeu diversos elogios - inclusive internamente, sobretudo por só ter feito um treino ao lado de Natan esta semana.

E Otávio chegou ao Fla antes de Natan: em 2016. Nascido em Itaim Paulista (SP), ganhou notoriedade ao longo da campanha do título brasileiro sub-17 (em que Lázaro, o mais badalado da base atualmente, foi o protagonista).

RAMON

Palmeiras x Flamengo
Ramon demonstrou personalidade (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Promovido aos profissionais este ano, Ramon é tido como um dos maiores talentos sub-20 do clube. Com 19 anos, o lateral-esquerdo demonstrou personalidade contra o Palmeiras, inclusive para dar instruções mais ríspidas ao sistema defensivo. No apoio, o seu forte, criou boas situações.

Ramon já soma duas assistências este ano, dadas quando atuou com a equipe comandada por Maurício Souza no Carioca enquanto o grupo principal estava de férias prolongadas. Ramon tem contrato até 2024 com o Flamengo e uma multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 323 milhões). Ele é cria do Nova Iguaçu e chegou ao Fla em 2017, então por empréstimo.

GUILHERME BALA

Palmeiras x Flamengo
Bala: sem medo de partir para cima (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Guilherme Bala foi o primeiro jogador do Flamengo a ser substituído contra o Palmeiras. Mas o motivo foi justamente o empenho excessivo para anular o corredor esquerdo do Verdão, com Gabriel Veron e Matías Viña. E teve êxito na fase defensiva. Já no ataque, fez fumaça, já conhecida por quem o acompanha na base, e participou diretamente do gol de Pedro (veja acima).

Arisco, o atacante de 19 anos foi quem chegou por último à base do Fla (dos citados anteriormente). Bala se destacava no Madureira quando chamou a atenção do Flamengo em jogo contra o próprio Rubro-Negro pelo Carioca de 2019. Assim, foi recrutado para o time sub-20 e, em boa parte da temporada, tomou conta do flanco esquerdo do ataque de Mauricinho. Teve papel fundamental para o título brasileiro da categoria no passado. Este ano, chegou a atuar por alguns minutos na partida contra o Fluminense, na Taça Guanabara, na mesma situação de Ramon - ou seja, ainda sem as peças de Jorge Jesus.