Paquetá - Flamengo x Ceará

Jogadores do Ceará celebram gol sobre o Flamengo (DELMIRO JUNIOR/PHOTO PREMIUM)

LANCE!
03/09/2018
06:10
Rio de Janeiro (RJ)

Ineficaz. Esse pode ser um adjetivo do time do Flamengo na partida contra o Ceará. A equipe rubro-negra criou oportunidades, mas desperdiçou todas e, no fim, foi castigado. Novamente, os comandados de Maurício Barbieri tiveram mais posse de bola, mas não conseguiram transformar tal superioridade em vantagem no placar. Isso, porém, não acalentou a torcida, que vaiou e protestou ao apito final.

O Flamengo começou o jogo arrastando o time do Ceará para o campo de defesa e achando espaços na defesa. Everson fez defesas, a trave apareceu e, quando a bola entrou, Diego estava em posição irregular.

Depois da parada técnica, porém, o Rubro-Negro pareceu ter descansado e, de novo, o sistema com um volante mostrou espaços. Piris - que substituiu Cuéllar, suspenso - não conseguia cobrir os dois lados e o Ceará obrigou Diego Alves, que até então assistia ao jogo, a trabalhar.

Barbieri, ciente da importância do resultado, arriscou. Alterou, na mesma tacada, duas vezes o ataque: Vitinho na vaga de Marlos e Lincoln na de Dourado. O setor ganhou mais movimentação, mas, ainda assim, não conseguia balançar a rede.

Veio, então, o 'tudo ou nada' e, de repente, a grande falha. Barbieri tirou o volante Piris para colocar o atacante Uribe. A presença maior no campo de ataque não se transformou em gol e, em um contra-ataque, o Ceará foi eficiente. Leandro Carvalho garantiu o triunfo.