Treino Flamengo - Everton Ribeiro

Everton Ribeiro é um dos mais experientes do elenco rubro-negro (Alexandre Vidal / Flamengo)

LANCE!
02/04/2019
16:30
Rio de Janeiro (RJ)

Um dos mais experientes do elenco, Everton Ribeiro ressaltou a importância de o Flamengo vencer o Peñarol, do Uruguai, na noite desta quarta-feira, para conseguir manter o bom aproveitamento que vem tendo na Libertadores. Até aqui, foram dois triunfos em duas partidas, contra San José, da Bolívia, e LDU, do Equador.

- É um começo bom, mas temos de confirmar com mais um jogo bom. Para isso, estamos treinados, cada vez mais motivados a fazer grandes partidas. Com certeza, as vitórias dão mais moral para continuar em busca deste título. Amanhã (quarta-feira), a torcida vai comparecer em peso novamente e vai ser um grande teste para nós - disse.


O camisa 7 apontou ainda um fator importante neste duelo: o retorno de Abel Braga à beira do gramado. O treinador passou por um processo no coração na última semana, após uma arritmia sentida no fim da semifinal da Taça Rio, contra o Fluminense, na última quarta-feira.

- Abel é um cara muito importante. Está no momento certo no Flamengo. Ele transmite para nossa equipe uma força e tranquilidade para saber se virar, tanto fora quanto dentro de campo. Quando chegou, elogiou nossa equipe, o que vínhamos fazendo, mas disse uma verdade: estava faltando algo a mais para conquistar e isso estamos buscando a todo momento. E vem fazendo diferença. Abel é uma peça muito importante na nossa equipe e ficamos felizes de estar evoluindo bem. É um cara muito para cima. Todo jogo... Mesmo no hospital, queria participar. Ontem (segunda-feira) já estava aí, brincando com a gente. Muito bom ter ele novamente com o grupo - afirmou.

Veja outros tópicos da entrevista

Peñarol


É um jogo difícil. A gente sabe da importância do jogo de amanhã (quarta). Não podemos cair nessa cilada de só porque estamos em casa que o jogo vai se tornar mais fácil. Ao contrário, eles vão esperar um erro nosso. Temos de estar atentos a todo momento, saber da nossa força e usá-la bem para conseguir com a vitória que nos deixa em uma situação confortável na tabela, podendo, já no próximo jogo, selar a classificação. É ter calma e continuar fazendo o que a gente vem fazendo.

Superar 'adversidades'

Tem de jogar futebol. Independentemente da equipe do Peñarol, vem uma equipe querendo jogar também, com bons jogadores. É natural que tentem esfriar o jogo, por ser fora de casa. Controlar os nervos, a ansiedade de querer fazer gol logo. Não podemos deixar isso nos atrapalhar. Todo mundo com a cabeça fria, mas com intensidade, buscando fazer um grande jogo e sair vitorioso.

Boa fase

Fico muito feliz. Graças a Deus, estou podendo viver o momento que esperava, mas isso passa pela equipe inteira, todo mundo sabendo o que tem de fazer, ajudando um ao outro, não desistindo em momento algum. Acho que isso traz confiança, não só para mim, mas para todos os jogadores poderem desempenhar o melhor. Continuo querendo evoluir, melhorar cada vez mais para ajudar a equipe a conquistar as vitórias.


O que é mais difícil, clássico ou Libertadores?

Clássico é sempre mais difícil, sabemos que tem toda uma história, é muito movimentado, mas Libertadores não tem jogo fácil. As equipes sabem jogar, é um futebol muito bom. Temos de estar atentos a todo momento e isso tem fortalecido muito a gente.

Limite entre vontade e descontrole no jogo?

É um limite pequeno. Sabemos que, para poder perder o controle no campo, é fácil, mas estamos preparados para isso. Fizemos dois bons jogos, a estreia e, depois, em casa. Conseguimos controlar bem a partida. Nossa equipe está preparada, bem treinada, e isso nos dá confiança para fazer um bom jogo. Pensar só em futebol. Somos uma equipe técnica, mas se for um jogo mais pegado, estamos aí, buscando a todo momento a vitória. Será mais um grande teste.

Movimentação em campo

Abel cobra bastante, gosta de jogadores que se movimentam, até pelas equipes que enfrentam a gente virem fechadas. Ele me dá essa liberdade, não só para mim. Só cumprir a função na hora de marcar. Estamos aprimorando isso nos jogos e acredito que vem dando certo. Cada vez mais, vamos conhecendo melhor um ao outro e as jogadas vão saindo naturalmente.

O que faltava?

Vontade e determinação nunca faltaram, mas quando o Abel chegou, disse que faltava algo a mais. Nem ele e nem nós sabíamos. Vamos buscar e é o que estamos fazendo. Esse algo a mais está aparecendo, está fazendo a diferença. Nossa equipe não desiste em nenhum momento. Estamos sabendo trabalhar na dificuldade.

Flu joga fora e Fla em casa, vantagem para o Fla x Flu?

Acho que não vai ter cansaço. O Fla x Flu vem se mostrando um grande clássico. Sabemos que vai ser um grande jogo.