Mauro Cezar e Chico Garcia (Foto: Divulgação/Betfair.net)

Mauro Cezar e Chico Garcia relembraram a conquista do Flamengo na Libertadores (Foto: Divulgação/Betfair.net)

LANCE!
05/08/2020
17:19
Rio de Janeiro (RJ)

Em contagem regressiva para a retomada dos jogos da Libertadores, a Betfair.net, patrocinadora oficial da competição, lançou nesta quarta-feira o primeiro episódio da série “Todo Resultado é Possível”. A iniciativa fará os fãs recordarem oito momentos memoráveis da competição, em que o futebol quebrou prognósticos e mostrou por que é o esporte mais popular do mundo.

A atração da estreia é o título do Flamengo em 2019, com a virada nos minutos finais sobre o River Plate por 2 a 1, em Lima. O feito foi analisado nas vozes de dois dos comentaristas Mauro Cezar Pereira e Chico Garcia.

A dupla mergulhou naquele dia 23 de novembro de 2019 cheio de surpresas. Em uma produção marcada pelo conhecimento de campo, mas com toques de emoção, eles ajudaram a dimensionar o feito, que projetou o Brasil e os personagens da conquista em escala mundial, além de recolocar o clube carioca no topo após 38 anos.

A taça foi especial para o atacante Gabigol, que completa 24 anos no dia 30 de agosto. As parcerias com Bruno Henrique e Arrascaeta, decisivos na jogada do empate, aos 43 minutos, e com Diego, responsável pelo lançamento que resultou na virada, aos 46, ficarão para sempre na memória dos torcedores. O artilheiro mostrou todo o seu poder de decisão e acabou coroado depois de um ano de marcas inéditas, gols, assistências e ótimas atuações.

– Como um super-herói, Gabigol comemorou de maneira característica depois de ‘apanhar’ o jogo inteiro, dominado pelo zagueiro Pinola. Em dois lances, ele mudou o curso da história com uma força antes aparentemente inexistente. Foi épico – lembrou Mauro Cezar.


Para o português Jorge Jesus, a virada significou uma redenção e acabou com o estigma causado por derrotas traumáticas. Em 2013, pelo Benfica, ele perdeu o título português para o Porto, aos 47 minutos do segundo tempo. Quatro dias depois, na final da Liga Europa, aos 48 minutos do segundo tempo, viu Ivanovic derrotar seus comandados e dar a taça ao Chelsea.

Menos de duas semanas se passaram, e veio a Taça de Portugal, com novo capítulo amargo. O técnico perderia de virada para o Vitória de Guimarães, com gols aos 35 e 37 minutos da etapa final. Para completar, na Liga Europa 2014, o Sevilla bateu o Benfica de Jesus nos pênaltis. Mas a passagem pelo Rubro-Negro alçaria o comandante a uma nova era de glórias.

– O River fez um ótimo jogo, e o Flamengo cresceu na segunda etapa. O resultado final poderia colocar em Jorge Jesus um rótulo de fracassado ao perder o principal título, ao bater na trave pela terceira vez em uma competição continental. Mas a magia do futebol consegue mudar destinos em apenas dois lances, dois minutos – afirmou Chico Garcia.

Sem Jesus, anunciado pelo Benfica em julho, o Flamengo terá a seu favor a experiência do treinador espanhol Domènec Torrent para lutar pelo tricampeonato. O profissional chega ao grupo cercado de expectativas por mais uma bela campanha.

– Domènec Torrent terá como desafio inicial não desestruturar o que encontrará no Flamengo. Ele herdará um time bem montado por Jorge Jesus, mas no primeiro momento, não será possível dar um toque mais autoral. A ideia do clube é seguir o que foi feito desde meados do ano passado até a saída do português, para que a equipe não perca competitividade, em meio a uma adaptação ao novo modelo de jogo. Portanto, o catalão terá que dar prosseguimento ao que foi realizado por seu antecessor e deixar seu toque mais autoral para outro momento, mais adiante – analisou Mauro.

Chico destaca as virtudes do atual campeão para se manter na briga pelo título.

– O Flamengo ainda tem um elenco maduro, vencedor e qualificado. Será favorito em qualquer competição. O trabalho continuará com o Torrent e a expectativa é da manutenção desse ciclo de conquistas e bom futebol – disse o especialista.