LANCE!
20/12/2020
20:10
Rio de Janeiro (RJ)

O jogo entre Flamengo e Bahia, vencido pelo Rubro-Negro por 4 a 3, após duas viradas no Maracanã e duas expulsões, não ficou só na esfera esportiva. Houve um episódio lastimável. Gerson relatou uma injúria racial proferida por Índio Ramírez, meia colombiano do Bahia, no segundo tempo. 

Flamengo x Bahia
Gerson fez um triste desabafo ao fim do jogo (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Ao fim do jogo, Marcos Braz, vice-presidente de futebol do Flamengo, fez um pronunciamento na sala de imprensa do estádio e cobrou "profunda apuração" do episódio de racismo sofrido por Gerson.

- A gente está feliz com o resultado esportivo, mas muito infeliz por um fato relatado pelo Gerson, em que ele sofreu, a gente tem até dificuldade de falar, ele sofreu uma ação de racismo, relatou para a imprensa, e o Flamengo como instituição centenária vem se colocar à disposição e ao lado do atleta e, mais que isso, pede a profunda apuração desse episódio, que é infeliz mas contundente no mundo de hoje.

>> Veja aqui a tabela e simulador do Brasileirão

>> Richarlyson no Campeonato Carioca! Veja as últimas do mercado

No Twitter, Rodrigo Dunshee, vice-presidente jurídico e geral do Rubro-Negro, também se posicionou e avisou que o clube está "totalmente à disposição do atleta":

- O jurídico do Flamengo está acompanhando de perto a questão da injúria racial ao Gerson e totalmente à disposição do atleta. Apesar dos pesares desse absurdo, parabéns ao time pela vitória heroica com um a menos.

FLAMENGO SE POSICIONA

Também no Twitter, o Flamengo emitiu uma mensagem de repúdio:

- O Clube de Regatas do Flamengo repudia veementemente o episódio lamentável ocorrido na partida deste domingo com o atleta Gerson, que foi vítima de injúria racial.

O racismo desumaniza, fere e mata. O racismo é inadmissível.

Exigimos profunda apuração do fato.

#RacismoNão