Festa Flamengo

Pai, que também se emocionou no vídeo, e irmão de Adam, que o gravou: família flamenguista (Foto:Arquivo pessoal)

Lazlo Dalfovo
25/11/2019
13:32
Rio de Janeiro (RJ)

- Obrigado demais pelo apoio!

Assim respondeu o Flamengo a um vídeo que havia viralizado minutos depois do bicampeonato da Libertadores, no último sábado, após uma épica virada sobre o River Plate, em Lima. O destino da mensagem? Adam Souza, de 30 anos e portador de paralisia cerebral desde os seus primeiros minutos de vida.

Por falar em minutos, os finais da decisão no Monumental vieram para aliviar a Nação Rubro-Negra e emocionar Adam ao ponto de tocar o coração das mais de dois milhões de pessoas que se comoveram com o seu choro, através de um vídeo no Twitter (veja abaixo).

Quem postou as imagens foi o irmão Allan Souza, de 23 anos. Natural de Manaus, ele contou ao LANCE! sobre o peso do Flamengo e a trajetória de superação de Adam, que passou por complicações no parto prematuro e depende dos parentes para realizar as necessidades básicas

- O Adam ficava muito tempo no colo do meu tio (Clayton), pois meu pai (Rossivaldo) saía para trabalhar, e ali aprendeu a assistir às programações esportivas. A grande paixão é o futebol, desde sempre. Adam se tornou flamenguista, apesar do tio ser vascaíno. E até hoje ele nutre essa paixão, vendo os jogos e fazendo aniversários com o tema de Flamengo, que é um dos pilares do prazer à vida dele. 

Festa Flamengo
Pai de Adam se fantasia pelo filho mais velho (Foto: Arquivo pessoal)

E como o Adam, que não consegue falar, se comunica com a família? Allan contou que Adam encontrou nos gestos com o pé esquerdo a melhor maneira de interagir. E o futebol é tão inexplicável que, graças ao também pé esquerdo de Gabigol, autor dos dois gols no título continental, Adam pôde vivenciar a sua maior emoção como torcedor. Uma identificação instantânea. 

- Hoje, a maior referência dele é o Gabigol, pois é quem mais dá alegrias com as bolas na rede e o jogador mais marcante do atual time. O que aconteceu (a virada nos acréscimos) não se explica. O curioso é que, mesmo com o momento histórico, eu não imaginava que o vídeo fosse dar tanta repercussão.

Montagem
Aniversários de Adam costumam ser do Fla (Fotos: Arquivo pessoal)

E a repercussão através das imagens se deu muito pela comoção e reflexão, na linha "não é só futebol", de quem viu a reação de Adam. Por fim, Allan deixou um recado à altura dos citados feitos com o pé esquerdo:

- O Flamengo ajuda demais o Adam no dia a dia, mas eu posso dizer que a história de vida dele ensina muito mais do que qualquer time ou situação esportiva. Conviver com o Adam nos faz seres humanos melhores e nos permite enxergar o que é importante e verdadeiro na vida. Ele também nos faz perceber que os problemas diários quase sempre não merecem tanta relevância - contou Allan, que também é rubro-negro.

De fato, Adam, seu gesto genuíno e história de superação têm muito a nos oferecer. E agradecemos o futebol por propagar histórias assim.