Cruzeiro x Boca

O gol de Sassá não foi suficiente para a classificação da Raposa- Joao Guilherme/Raw Image

Valinor Conteúdo
05/10/2018
00:35
Belo Horizonte

O futebol ficou em segundo plano ao término do empate entre Cruzeiro e Boca Juniors, que eliminou o time brasileiro da Libertadores. Muitas reclamações de dois pesos e duas medidas recaíram sobre o trabalho do uruguaio Andrés Cunha, que apitou a partida.

Houve reclamações gerais de jogadores até do presidente do clube, Wagner Pires de Sá. Mas, a acusação mais forte veio do lateral-esquerdo Egídio. O defensor celeste emitiu uma acusação forte contra Cunha de que ele teria se dirigido aos jogadores e dito que a Raposa não mereceu vencer o Boca.

- Ele virou para o nosso time e falou algo absurdo. “Vocês perderam. Não mereceram ganhar. São ruins. Saíram da Copa”. Uma vergonha ele dizer isso, reclamou Egídio.

Por enquanto a diretoria da Raposa não se manifestou se fará ou não outro protesto na Conmebol sobre os fatos ocorridos no Mineirão.