Ceni tem dado atenção especial ao meia Thago Neves desde que chegou ao Cruzeiro

Ceni tem dado atenção especial ao meia Thago Neves desde que chegou ao Cruzeiro- (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
21/08/2019
19:45
Belo Horizonte

Depois da boa partida no último domingo,18 de agosto, quando o Cruzeiro venceu o líder Santos, no Mineirão, por 2 a 0, o cruzeirense viu o reaparecimento em campo com uma boa exibição do meia Thiago Neves, autor da assistência para o primeiro gol da partida assinalado por Fred, marcando o segundo gol do time celeste, sacramentando a vitória no início da segunda etapa.

O camisa 10 falou sobre sua participação no jogo e projetou dias melhores nos embates que a equipe terá pela frente. Thiago Neves destacou a mudança no estilo de jogo da equipe, principalmente pelo elenco que a nova comissão técnica tem á sua disposição.

-Temos que ser ofensivos até porque precisamos ganhar o jogo. A gente precisa somar pontos e pelo time que a gente tem não podemos jogar recuados, não podemos esperar nenhum adversário, nem dentro de casa nem fora. É o estilo de jogo que eu gosto também, pelos nomes que tem na nossa equipe, mais agressivo, marcação sob pressão, posse de bola e qualidade a gente tem para ficar com a bola no pé. Então, o Rogério está começando a treinar isso e vamos aprimorar a cada dia, a cada semana para que nos jogos importantes, o time esteja bem afiado-disse.

TN10 também comentou sobre ter jogado várias partidas fora de forma, por uma necessidade do time, quando ainda era comandado por Mano Menezes.
-Você fica triste, fica chateado. Mas, ao mesmo tempo, você entende também.
Eu também não estava numa forma física boa. Eu e Robinho vínhamos jogando machucados em alguns jogos, com infiltrações, pouca gente sabe. Mas a gente está ali para ajudar, faz o possível para ajudar. A cobrança vai existir em cima dos principais jogadores. Mas hoje estou 100%. A vaia acontece, porque o torcedor vai lá para assistir e quer ver o jogador fazendo gol e jogando bem. Às vezes, não acontece (o gol). Mas, sempre que eu entrar em campo, pode ter certeza que vou me doar ao máximo- explicou.

Thiago foi questionado sobre o duelo com o Internacional, no dia 4 de setembro, no Beira Rio em Porto Alegre, pelo jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil.

-Não estou preocupado com o jogo do dia 4, é importante, mas ainda não. Estou preocupado com o CSA, que é importante a gente somar mais três pontos na tabela, depois o Vasco, aí sim, na semana de enfrentar o Internacional, o foco será total na Copa do Brasil, mas no momento é somar esses próximos seis pontos para sair o quanto antes lá de baixo na tabela de classificação- relatou Neves.

Thiago Neves também falou sobre as cobranças da torcida quando o time permaneceu rodadas sem vitória no Campeonato Brasileiro. Para o camisa 10, a torcida estava no seu direito e que eles, os jogadores, também não estavam satisfeitos em campo, mas que agora a cabeça só esta voltada para ajudar o time a sair da parte de baixo da tabela e reaparecer no topo do futebol brasileiro, assim como foi nos últimos anos.

-Sou um dos principais jogadores do time, sou o camisa 10, nos momentos bons gosto de brincar, e nos momentos ruins eu também preciso botar a minha cara. Então a cobrança existe, podem me cobrar, não estou aqui para aparecer somente nos momentos de títulos, mas também nos momentos de cobrança e de crítica. Consegui absorver muitas coisas que eram importantes para mim, teve até uma conversa com os jogadores que me cobraram também, então já estou com outra cabeça, sabendo da importância que tenho para o time. E se eu tiver bem, tenho certeza que ajudo dentro de campo e o que mais quero é tirar o Cruzeiro dessa colocação e subir o quanto antes-finalizou.