O Mineirão disse que a demanda inicial de seguranças era de 580, mas houve uma falta em  massa principalmente para atender demandas do ENEM

Com o efeito suspensivo, a dupla mineira fica isenta, por enquanto, de pagar a multa e ficar sem o mando de campo em casa- (Reprodução)

Valinor Conteúdo
27/11/2019
17:35
Belo Horizonte

O STJD concedeu na tarde desta quarta-feira, 27 de novembro, um efeito suspensivo para Cruzeiro e Atlético-MG do cumprimento das punições e multas impostas pelo Tribunal pelos incidentes no clássico do dia 10 de novembro.

A decisão do STJD evita, por enquanto, que a dupla mineira não pague as multas de R$ 100 mil e R$ 130 mil aplicadas a Raposa e Galo, respectivamente, além de não ter de cumprir a perda de um mando de campo.

As penas não serão efetuadas até que um novo julgamento, sem data marcada, aconteça, no Pleno do STJD. Os dois clubes entraram com recursos para pedir o efeito suspensivo e ter uma última chance de defesa.

A decisão do efeito suspensivo foi assinada pelo auditor José Perdiz, que integra o Pleno do STJD.

Cruzeiro e Atlético-MG foram julgados e condenados no dia 21 de novembro na Terceira Comissão Disciplinar do STJD pelos problemas, confusões e até por um ato de injúria racial cometido por dois torcedores atleticanos contra um segurança do Mineirão.