O clube celeste postou uma foto e mensagem em solidariedade à Adílson, que teve de abandonar o futebol por prolemas de saúde

O clube celeste postou uma foto e mensagem em solidariedade à Adílson, que teve de abandonar o futebol por prolemas de saúde- (Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
12/07/2019
16:56
Belo Horizonte

Após o anúncio oficial que abandonaria o futebol por problemas de saúde, o volante Adílson, agora ex-Atlético-MG recebeu o carinho do maior rival do Galo, o Cruzeiro por meio das redes sociais.
A Raposa se manifestou e publicou em solidariedade jogador uma mensagem de apoio para Adílson, que teve uma doença cardíaca detectada, o que o impedirá de continuar a carreira de atleta profissional. Adílson foi diagnosticado com uma cardiomiopatia hipertrófica.

-O Cruzeiro lamenta e manifesta a sua solidariedade ao atleta Adilson, do @atletico, que hoje encerrou de forma precoce a sua carreira! #ForçaAdilson”, escreveu o clube celeste, como legenda de uma foto em que Adilson aparece ao lado de Dedé e Edilson, durante um clássico mineiro disputado no ano passado-postou o time azul.

Entenda o caso

Adílson estava afastado dos treinamentos do clube desde a semana passada, quando foi liberado para resolver questões particulares. O elenco de alvinegro e o cardiologista do clube, Haroldo Aleixo, também estavam presentes na fala do jogador sobre o seu afastamento definitivo dos campos.

Haroldo Aleixo explicou qual é a doença no coração que vai impedir de Adílson seguir como jogador de futebol.

-Fizemos uma avaliação na intertemporada que caracterizou uma cardiomiopatia, uma doença cardíaca que o impede de seguir como atleta profissional de futebol-disse.

O médico falou como foi decidido aconselhar o término da vida de atleta do volante atleticano e como serão os próximos passos na vida de Adílson.

-A partir desse momento, nossos primeiros cuidados foram discutir com outros dois médicos sobre diagnóstico e conduta. Houve uma unanimidade em relação à conduta, definir por abreviar a continuidade da carreira do Adilson como atleta de futebol- explicou.

O cardiologista contou como a doença foi encontrada no jogador:

-O atleta passa por algumas avaliações protocolares estabelecidas na literatura internacional. Isso foi feito desde o início, porém o Adilson tinha algumas características específicas que nos faziam ter um cuidado especial em monitorá-lo. Essas baterias de exames são refeitas periodicamente, conforme determinado pela literatura médica da cardiologia do esporte. Dentro dessas várias baterias de exames, em todas elas, menos na última, o que se constatou é que ele estava perfeitamente apto para a prática do futebol, sem riscos. Nessa última avaliação, identificamos a cardiomiopatia hipertrófica, que o impede de seguir jogando com segurança.

Adilson estava emocionado e agradeceu ao grupo de jogadores e ao clube pelo apoio, ressaltando que não apareceu nenhum sintoma da doença.

-Eu não preparei nada em especial. Vim aqui agradecer todo o apoio, todo o suporte do departamento médico, do presidente. Agradecer essa rapaziada que está aqui. É isso o que nos fortalece. Eu agradeço todos vocês por tudo o que vocês têm feito. Não só por este momento, mas por tudo o que passamos pelos últimos anos. A relação comigo foi sempre de muito respeito e apoio- disse Adílson, que pode ter um cargo no clube, ainda não definido.

O que é a Cardiomiopatia hipertrófica?

Cardiomiopatia hipertrófica ou miocardiopatia hipertrófica é uma doença do músculo cardíaco na qual uma porção do miocárdio (músculo do coração) está hipertrofiada (mais grosso) sem nenhuma causa óbvia, criando uma deficiência funcional do músculo cardíaco, o que pode causar arritmia ventriculares em jovens atletas, podendo causar desmaios, infarto do miocárdio e morte súbita.