Sérgio Nonato quebrou o silência após ter seu nome vinculado às irregularidades denunciadas no Cruzeiro

Sérgio Nonato era um dos dirigente mais criticados da atual gestão do Cruzeiro- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
04/10/2019
18:50
Belo Horizonte

Um dos dirigentes mais criticados da administração de Wagner Pires de Sá, Sérgio Nonato, anunciou a sua saída do cargo de diretor geral do clube. Sérginho publicou uma carta na tarde desta sexta-feira, 4 de outubro.

A justificativa para deixar a Raposa por parte do dirigente “pacificar o clube”. A informação foi veiculada primeiro pela Rádio Itatiaia, e confirmada pelo L!.

- Minha saída é para pacificar o clube. Temos que pacificar esse clube, senão não vai ter jeito. Estamos precisando é disso (união) - disse o ex-dirigente, que postou a carta de renúncia nas redes sociais

A saída de Sérgio Nonato, que teve suas funções no clube questionadas em várias ocasiões pela torcida, só aumenta a crise administrativa do Cruzeiro. O presidente Wagner Pires de Sá luta contra um possível afastamento do cargo, caso a reunião convocada pelo Conselho Deliberativo do clube, agendada no dia 21 de outubro, opte por afastar Wagner da presidência para apurar a condução da sua gestão.

Sérgio Nonato estava na diretoria do Cruzeiro desde 2018 e sempre teve ligação com o clube. Ele também é ex-comentarista da TV Alterosa,quando representava o Cruzeiro o programa Alterosa Esporte.

Leia a íntegra da carta de renúncia de Sérgio Nonato

"Carta aberta
Tomo essa última atitude, na busca de contribuir com a pacificação interna do nosso clube do coração. A paz e união é fundamental para a nossa recuperação.
Nos meus mais de 40 anos vivendo dentro do Cruzeiro, sempre tive o sonho e objetivo de fazer o cabuloso ainda maior.
Abro mão do meu cargo, buscando com essa atitude, contribuir com o clima adequado aos nossos desafios. Que permita ao maior de Minas, se manter aonde ele sempre esteve, entre os maiores do mundo e na elite do futebol Brasileiro.
Destaco ao meu cargo, cabia a responsabilidade de atrair novas fontes de receita, nessa trajetória eu e minha equipe, colocamos o Cruzeiro como o clube com maior número de patrocinadores no Brasil.
Nunca participei de uma única negociação de jogador, venda,compra ou renovação de contrato. Deixo vários projetos consolidados que em breve serão colocados em prática e vão ajudar ao Cruzeiro a sair dessa crise financeira. Por fim agradeço ao presidente Wagner e espero que ele compreenda que essa atitude, é mais uma de lealdade ao presidente do Cruzeiro, a nossa torcida, aos conselheiros(todos), a funcionários, atletas e todos que amam este clube. Tenho fé em DEUS, que vamos sair dessa. (sic)"
Sérgio Cruzeiro Nonato