Mano Menezes lamenta derrota para o São Paulo em jogo de grandes chances para o Cruzeiro

Mano está no Cruzeiro há quase três anos e já é um dos cinco treinadores que mais comandaram a Raposa na história-Foto: Divulgação

Valinor Conteúdo
24/03/2019
16:24
Belo Horizonte

Passado o fim do duelo contra o Patrocinense na noite deste sábado, o técnico Mano Menezes conversou com os jornalistas e analisou a vitória ampla celeste. A Raposa goleou a equipe adversária por 5 a 0 e garantiu vaga nas semifinais do Campeonato Mineiro.

Mas a principal atração da coletiva de imprensa foi a primeira pergunta. O questionamento foi feito por Luiza de Souza Camargos, torcedora cruzeirense que tem Síndrome de Down. Antes do jogo, o clube cinco estrelas realizou ações especiais para celebrar o Dia Internacional da Síndrome de Down.

Apaixonada pelo Cruzeiro, Luiza perguntou ao comandante do time celeste sobre o sentimento que o técnico tem pelo clube. Mano relembrou sobre sua primeira passagem pela Toca da Raposa, ainda na década de 1990.

´-Amo o Cruzeiro sim. O Cruzeiro faz parte da minha vida. Há muitos anos, eu vim aqui para fazer um estágio. Ninguém me conhecia como treinador de futebol, e o Cruzeiro me abriu as portas para essa fase que foi muito importante para a minha formação. Tenho muito carinho pelo clube e procuro sempre retribuiu essa atenção que sempre me deram- disse.

Sobre a partida, Mano enalteceu a postura do elenco estrelado em campo. Ele chamou a atenção para o rápido entrosamento de jogadores que chegaram à equipe nesta temporada.

-Estamos muito contentes com o que produzimos e com o placar que conseguimos fazer. Não é muito comum esse placar em uma fase como a de quartas de final. Tivemos um comportamento de uma equipe vencedora. Chega na hora de uma decisão, precisamos mostrar o bom trabalho que vem sendo feito- destacou.

-Um trabalho a longo prazo nos traz a vantagem de fazer com que qualquer atleta se encaixe rapidamente ao clube. Temos uma base que se mantém durante todo esse tempo que estou aqui, e essa base sustena a chegada de novos jogadores. Aqueles que chegam não sentem tantas dificuldades para se entrosarem, e quando buscamos novas peças, sabemos as características que precisamos e procuramos aqueles que podem se encaixar melhor ao grupo- completou.