Sérgio Santos Rodrigues foi eleito por aclamação, pois tinha apenas a sua chapa inscrita nas eleições

Sérgio Santos Rodrigues está otimista em equacionar o débito de quase um bilhão de reais do Cruzeiro-(Igor Sales/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
20/10/2020
15:46
Belo Horizonte

O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, falou sobre a imensa dívida da Raposa e qual o plano do clube para equacionar os débitos, de quase um bilhão de reais, deixando clube solvente, se mantendo em funcionamento e buscando uma reestruturação.

Sérgio afirmou que em breve o clube poderá anunciar um acordo com a Fazenda Nacional, para escalonar os pagamentos dos mais de R$ 330 milhões em dívidas tributárias, já que a Raposa perdeu o direito de utilizar os benefícios do Profut, programa federal de refinanciamento de impostos, após a exclusão do Cruzeiro por falta de pagamentos em 2019.

-Estamos trabalhando para, em breve, poder anunciar um acordo com a Fazenda Nacional, assim como fez o Corinthians recentemente. Nosso passivo é de R$ 330 milhões e estamos buscando solucionar esta pendência-disse Sérgio ao Seleção SporTV.

O mandatário azul também comentou como pensa em conseguir novas receitas para a Raposa, visto que sem torcida, e com poucas possibilidades de novos negócios, há poucas alternativas. Sérgio Santos Rodrigues apontou como caminho a venda de patrimônio do clube.

-Temos mais de 500 milhões em patrimônio. A ideia é dispor deles para conseguir arrecadação. Tanto o conselho, quanto a torcida sabem da necessidade de fazer isso. Até clubes do tamanho do Real Madrid venderam ativos para gerar dinheiro. Esse é um caminho para o Cruzeiro-explicou o presidente.