Léo  está confiante numa boa estreia do Cruzeiro diante do Huracán-ARG, pela Libertadores

Léo valorizou os 17 dias que  a Raposa terá de treinos  antes do fim da Copa América- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
25/06/2019
14:49
Belo Horizonte

Os jogadores do elenco do Cruzeiro terão 17 dias de treinos antes de enfrentar o Atlético-MG, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no dia 11 de julho, no primeiro jogo do Clube após a pausa da Copa América. O período de preparação tem sido avaliado como a chance da Raposa se recuperar no ano, pelo mau momento do time em campo.

O zagueiro Léo falou com a imprensa sobre o benefício do recesso e dos objetivos do Clube neste segundo semestre, principalmente das decisões de vagas marcadas para o mês de julho.

-Tivemos uma pausa muito boa, onde a maioria descansou bastante. Recuperamos bem e reiniciamos o trabalho. Serão dias bons para ajustar muitas coisas. Nosso grupo é consciente, e experiente também. No primeiro semestre conquistamos alguns objetivos, como ser campeão mineiro, avançar na Libertadores. Mas todo mundo sabe o que pode render. E por isso todo mundo se cuidou. Teremos pela frente jogos grandes, importantes, mas temos elenco forte para alcançarmos nosso objetivo neste segundo semestre-declarou o zagueiro que visa colocar a equipe celeste de volta nos trilhos das vitórias.

-O calendário estava montado e, a meu ver, a pausa foi em momento bom. Vamos procurar retomar nossa caminhada. A gente sabe que julho vai ser intenso, um mês de muitas decisões. Por isso temos de aproveitar bem esse período de treinos para entrar focado. Não podemos esquecer o Brasileiro, é um campeonato muito importante. Os jogos serão no intervalo das decisões, mas vamos focar em todas as competições-complementou o zagueiro.

Léo também fez questão de exaltar o treinador cruzeirense e mostrar como ele será importante neste momento decisivo que o Clube viverá no mês de julho, principalmente pela experiência e por conhecer tão bem o plantel que tem em mãos.

-Temos um excelente treinador, que sabe como é o futebol brasileiro, conhece nosso grupo, sabe o modo de agir de cada um. Já passamos por vários momentos, bons, ruins, e conseguimos colher alguns frutos. Achei positivo mantê-lo, pois influencia no trabalho, na maneira de jogar, no sistema- finalizou.