Valinor Conteúdo
08/10/2020
22:18
Belo Horizonte

Pela primeira vez desde que chegou ao Cruzeiro, o técnico Ney Franco teve uma análise mais dura com a atuação do time. O revés para o Sampaio Corrêa por 2 a 1 pela Série B do Brasileiro, em casa, trouxe à tona palavras menos elogiosas ao time, como “jogo terrível” e ou “atuação medíocre”.

- Tanto no primeiro tempo como no segundo a gente fez um jogo terrível aqui no Mineirão nesta noite. Tirando o jogo contra a Ponte Preta, a gente teve alguns lampejos na organização da equipe nas partidas em que fomos derrotados. Eu, particularmente, não acho que teve sequer lampejo hoje. Conversamos com os atletas no vestiário. Não tem como justificar. A derrota, tudo bem, você pode perder um jogo dentro de casa, mas a gente não tem como explicar o jogo da forma que perdemos hoje-disse o treinador, que seguiu sua fala dura com a equipe que comanda.

-A gente teve vários erros. Uma equipe que não teve força ofensiva. Defensivamente também foi muito exposta. Ficamos no meio do caminho, querendo atacar o adversário, mas não coordenadamente. E o adversário, mais uma vez, explorou o contra-ataque e a gente paga. Mais uma derrota no Campeonato Brasileiro. A gente jogou muito abaixo do período que estou trabalhando aqui - comentou.

O treinador cruzeirense fez uma autocrítica também, dizendo que teve culpa pelo revés que manteve a Raposa na zona do rebaixamento.

- É difícil achar explicações para justificar uma derrota como essa. Essa foi a minha fala no intervalo do jogo . Equipe mal posicionada dentro de campo, descoordenada. Hoje foi um jogo onde o treinador sai com uma grande parcela de culpa. Bater no peito, ajustar, cobrar mais da gente, dos jogadores, para que a gente não repita uma atuação tão medíocre como tivemos hoje - concluiu Ney Franco.

Ney Franco cobrou que a equipe celeste tenha mais ser mais constante nos jogos
(Bruno Haddad/Cruzeiro)