O presidente Wagner Pires de Sá esteve no treino desta terça-feira na Toca da Raposa

O mandatário da Raposa tentava evitar a reunião do conselho que ira decidir se vai ou não afastá-lo do cargo- (Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
10/10/2019
18:09
Belo Horizonte

O presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá, sofreu uma derrota nesta quinta-feira, 10 de outubro, ao ter a reunião convocada por ele para encontro com os conselheiros do clube, marcada para o dia 21 de outubro, suspensa pela Justiça. A convocação de Pires de Sá era no mesmo dia do encontro de conselheiros do clube em assembleia agendada pelo por Zezé Perrella, presidente do conselho, que visa definir se haverá ou não afastamento do mandatário da presidência.

O juiz Igor Queiroz, da 21ª Vara Cível de Belo Horizonte foi o autor da liminar que suspendeu a Assembleia Geral convocada pelo presidente do Cruzeiro. O grupo de opositores do clube impetrou a ação, conseguindo evitar a manobra política de , Wagner Pires de Sá.

A liminar diz que "havendo prévia convocação da Reunião Extraordinária pelo Conselho Deliberativo, com publicação de edital, deveria o presidente do clube respeitar data e horário previamente agendados pela respectiva Mesa Diretora, não designando para o mesmo dia e horário a Assembleia Geral Extraordinária, sob pena de frustrar o comparecimento dos conselheiros em ambas as reunião".

Perrella convocou reunião extraordinária para o dia 21 de outubro, às 19h, no Dayrell Hotel. para votar o afastamento de Pires de Sá.