Sérgio Santos Rodrigues afirmou que a seriedade do projeto atraiu os parceiros neste novo momento da Raposa

O presidente da Raposa, Sérgio Santos Rodrigues, apresentou os dados financeiros do clube do semestre-(Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
19/10/2021
17:25
Belo Horizonte

O Cruzeiro divulgou seu balancete semestral nesta terça-feira, 19 de outubro. E os números do primeiro semestre de 2021 não são nada animadores para os cofres da Raposa. O clube apresentou déficit de R$ 12 milhões e está com R$ 9 milhões em salários atrasados.

A arrecadação do time mineiro foi de R$ 19 milhões em venda de atletas, aumento de 47% em relação ao mesmo período de 2020.

O clube teve incremento de receitas, redução de gastos, mas ainda assim não conseguiu fechar a conta no “azul”. Entre os resultados positivos, teve um faturamento de R$ 17 milhões com patrocínios, aumento de 21% em relação ao ano passado. Nas despesas, o time celeste reduziu em 9% os gastos com pessoal, que ficaram em R$ 49 milhões.

Já na base, houve aumento nos gastos com R$ 2,1 milhões mais. Outro prejuízo veio dos clubes sociais que registraram déficit de R$ 1,9 milhão.

Os time inferiores tiveram investimento de R$ 4,5 milhões com despesas de pessoal, mais R$ 1,3 milhão aplicados em saúde, alimentação e materiais esportivos dos atletas. Um gasto 500% maior em relação a 2020.