Miguel

Miguel Correa Júnior fez o anúncio ao lado do diretor comercial da Raposa, Renê Salviano (Reprodução)

Valinor Conteúdo
06/06/2019
17:49
Belo Horizonte

O Cruzeiro anunciou nesta quinta-feira mais uma parceria comercial para o clube, visando gerar novas receitas para o futebol. A Raposa criou o aplicativo Golz Cruzeiro que vai funcionar como uma ferramenta de relacionamento entre o clube o torcedor, que poderá dar prêmio e benefícios para quem utilizar o app.

O produto foi criado em parceria com a empresa Golz, que pertence ao deputado federal Miguel Corrêa Júnior, que esteve envolvido com um escândalo eleitoral em 2018, quando uma de suas empresas, a Follow, que criava conteúdo para partidos políticos, entre eles PT e PR, foi denunciada pela compra de influenciadores no Twiiter, para reproduzir e criar conteúdo em benefício dos candidatos atendidos pela empresa.

O esquema foi descoberto(nenhum citado foi indiciado ou preso), gerando ainda mais desgastes para os políticos envolvidos que negaram envolvimento com a plataforma de Miguel, que também foi secretário de ciência e tecnologia no governo de Fernando Pimentel(PT-MG).

Como vai funcionar o app


Em uma parceria entre Cruzeiro e Golz, o app Golz Cruzeiro oferece ao torcedor a oportunidade de acumular pontos através de experiências como o chute dos placares de jogos, responder quizzes, compartilhamento de notícias e marcação de check-in no estádio e em estabelecimentos parceiros.

Os Sócios 5 Estrelas ganham ainda mais pontos com as iniciativas e aquele que indicar novos cruzeirenses ao programa também se distancia dos demais concorrentes!

Entre os prêmios disponibilizados estarão camisas oficiais, ingressos para jogos no Mineirão, viagens, celulares e muito mais. E tudo isso de uma maneira bem fácil e acessível para todo torcedor!

Quanto mais pontos o cruzeirense acumular, mais posições ele sobe no ranking, que é atualizado semanalmente, e batalhar pelos prêmios! Ao final da temporada, serão premiados os três primeiros colocados de cada ranking.

De acordo com o diretor comercial da Raposa, Renê Salviano, o aplicativo não vai gerar ônus para o clube, pois o torcedor que vai ajudar na geração de renda e será recompensado pelo engajamento.

-Temos feito projetos onde não existem riscos financeiros ao Cruzeiro. Todos os projetos são estudados. A própria usina de energia nós estudamos para entender o que era. O próprio pôquer. Quando chegou o projeto do pôquer, quis entender quantos jogadores de pôquer há no país. E trazendo para o universo da torcida do Cruzeiro, que tamanho seria esse projeto. Mesmo assim não há risco. O Miguel trouxe um projeto que beneficia o torcedor e a instituição. É muito importante pensar no futuro do Cruzeiro, que não traga risco financeiro-explicou Renê.

Miguel Corrêa disse que o app terá como peça fundamental a torcida, que vai ser o motor do negócio.

-Está nascendo aqui no Cruzeiro, o meu clube de coração, do meu pai e de minha família, um novo modelo de relação com as monetizações para clubes de futebol. Imagine que essa ação gere 1 milhão de reais. A torcida do Cruzeiro ficará com a maior parte do dinheiro. É a primeira vez na história em que o torcedor ficará com a maior parte do dinheiro produzido pela ação. Para isso acontecer, as pessoas têm que se envolver. Economia compartilhada e colaborativa só é possível com o envolvimento das pessoas. Mas você não pode convidar as pessoas a se envolver se elas não ganharem com isso. Então, a maior parte dos ganhos será da torcida-disse.

O aplicativo já está disponível para download e é compatível com os sistemas Android e IOS. De acordo com Miguel Corrêa, antes do lançamento oficial, mais de 5 mil pessoas já haviam feito download o programa.