Fábio chegou aos 900 jogos pelo Cruzeiro, mas sem poder comemorar, após outra derrota na Série B

Fábio chegou aos 900 jogos pelo Cruzeiro, mas sem poder comemorar, após outra derrota na Série B - (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
08/10/2020
21:18
Belo Horizoonte

O jogo 900 do goleiro Fábio com a camisa do Cruzeiro foi com mais uma derrota, desta vez para Sampaio Corrêa, que venceu a Raposa por 2 a 1 nesta quinta-feira, 8, no Mineirão, pela 15ª rodada da Série B. Sem mencionar a marca, o camisa 1 celeste cobrou dos responsáveis do passado pela atual situação do clube. 

- Eu respeito muito o torcedor. Estou aqui há 16 anos, sou cobrado em todos os lugares que eu vou. Respeito, sei a dor que o torcedor está sentindo, pois tudo isso faz parte da minha vida há muitos anos. A gente está colhendo o que nós plantamos - disse o goleiro em entrevista ao SporTV, que ainda completou.
- Estamos batendo na tecla desde o ano passado, os caras (torcedores) acham que a gente tem a caneta e pode resolver. Somos apenas simples funcionários, independente de quantos jogos eu tenho, o que eu posso fazer, eu faço. Às vezes não dá certo, mas sempre entrego, luto e me dedico como todos hoje que entraram querendo a vitória, que, infelizmente, não veio. São coisas que a gente não pode explicar.

Fábio disse que sabia desde o início do ano que as coisas não seriam fáceis para o clube em 2020. O goleiro disse que as coisas ruins feitas por más administrações estão estourando agora em quem ficou no clube.

- Desde janeiro sabíamos que a situação não seria fácil, em todos os aspectos. Teve a pandemia e a gente continuou sabendo que ia se tornar mais complicado ainda depois que perdemos os seis pontos. O torcedor está sentido, querendo o resultado e eu entendo isso, mas são coisas que a gente plantou lá atrás. Má administração há muito tempo, os títulos escondem muita coisa, está aí pra todo mundo ver e agora está estourando em que ficou no Cruzeiro, que está aqui tentando fazer o máximo, que abriu mão de muita coisa e que está tentando fazer de tudo para que o clube volte logo a Série A.

Sem citar nomes, o ídolo da Raposa detonou os antigos dirigente do clube. Ele cobrou "quem não pagou a Fifa" e fez o Cruzeiro começar a Série B com menos seis pontos. 

- Os que fizeram um monte de coisa errada, todo mundo saiu fora e a responsabilidade agora é nossa, dos meninos que subiram, muitos que estão chegando e que nunca tinham feitos jogos profissionais. Está aí pra todo mundo ver, ninguém está escondendo, todo mundo coloca a cara e eu estou aqui de peito aberto querendo o melhor para o Cruzeiro. Agora não adianta, se a gente não se unir. Todas as situações estão contra o Cruzeiro, mas tudo está aí pra todo mundo ver. Não adianta ficar batendo, quebrando portão da Toca, pois são situações que estão aí. E a Fifa? Quem não pagou a Fifa? Quem perdeu os seis pontos? Agora estamos nos matando aqui, fazendo um grupo, chega um, chega outro, ninguém pode ser inscrito e a realidade está aí. Quem está aqui, não está de sacanagem não - finalizou o goleiro.