Luxa quer os salários em dia e que os atletas entendam que a Raposa é time de primeira divisão

Quitar os salários é essencial para que Luxemburgo siga no Cruzeiro em 2022- (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
13/10/2021
14:26
Belo Horizonte

Com as chances de acesso praticamente zeradas, o Cruzeiro agora terá de se organizar para 2022 e tentar um projeto vencedor para retornar à elite nacional. E, a nova “treta” que a Raposa tem de lidar é com uma possivel paralisação dos jogadores do clube para cobrar os constantes atrasos de salários, que vem ocorrendo com frequência desde 2020.

A informação foi veiculada pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo L!. O elenco está conversando com a direção do Cruzeiro e poderão parar as atividades caso não haja uma solução.

O clube azul fez o pagamento de uma folha para o time profissional, administrativo, base e feminino. Porém, ainda há pendências e as incertezas de que a os vencimentos serão colocados em dia, geram a forte insatisfação interna.

Solucionar os constantes atrasos financeiros será vital para conseguir manter o técnico Vanderlei Luxemburgo para 2022, já que uma das suas exigências era que os salários ficassem em dia. A Raposa ainda não se manifestou sobre o caso.

O presidente Sérgio Santos Rodrigues está em Portugal onde participa de um curso sobre gestão no futebol e não está respondendo pelo clube no momento.