Torcida Cruzeiro

Árbitro da partida não relatou os cantos na súmula / Foto: Reprodução/Twitter/@Cruzeiro

Guilherme Novais - Valinor Conteúdo
09/05/2022
13:42
Belo Horizonte (MG)

Na vitória do Cruzeiro por 1x0 sobre o Grêmio pela 6ª rodada da Série B no último domingo, o time mineiro viu sua torcida entoar cantos homofóbicos contra o rival gaúcho. Por meio de uma postagem nas redes sociais, o clube pediu para que os torcedores não repitam as atitudes em jogos do time.

- Temos a torcida mais incrível e NÃO PRECISAMOS DE CANTOS HOMOFÓBICOS para demonstrar isso.
O Cruzeiro reitera o pedido para que qualquer canto nesse sentido nunca mais esteja em nossos ou quaisquer outros jogos. Combinado assim? - publicou o perfil do clube nas redes sociais.

O canto, comumente usado contra torcedores gaúchos, foi entoado antes e durante a partida. Desde 2019, Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) determina que os clubes brasileiros podem ser punidos diante de gritos homofóbicos entoados nos estádios.

Apesar disso, a arbitragem do jogo, comandada pelo juiz Luiz Rodrigues de Souza, não relatou os cantos homofóbicos na súmula da partida, em que foram descritos apenas dois copos de cervejas arremessados ao campo após o gol do time celeste.