Seleção Brasileira Feminina sub-17

Outra obrigação que a Raposa terá de cumprir é er uma equipe de base feminina- (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Valinor Conteúdo
16/12/2018
19:59
Belo Horizonte

O Cruzeiro corre contra o tempo para cumprir uma obrigação e poder disputar os torneios profissionais e de base masculinos em 2019: criar uma equipe feminina.

A Raposa nunca investiu na modalidade, mas uma resolução da Conmebol e da CBF obriga os clubes a terem equipes profissionais e de base de futebol feminino.

Para conseguir atender a demanda e não ser punido, o time celeste busca parcerias com clubes do interior do estado e universidades e enfim colocar em campo as meninas da Raposa.

- Obrigatoriamente vamos ter o futebol feminino para 2019. O Marcone Barbosa está tratando disso, e já conversamos com a PUC, com a UninCor, estamos conversando com o Ipatinga. De alguma maneira, nós temos que montar a nossa equipe. Ela está sendo tratado com a seriedade que o assunto merece, e esperamos no início do ano montarmos a equipe, disse o presidente Wagner Pires de Sá em entrevista à rádio Super FM.

Caso não seja fechada nenhuma parceria, o Cruzeiro pode arcar com os custos e criar sozinho a equipe, para atender o regulamento da Conmebol.