O conselho do Cruzeiro aprovou por unanimidade a venda do imóvel na Região da Pampulha

O conselho do Cruzeiro aprovou por unanimidade a venda do imóvel na Região da Pampulha-(Reprodução/Cruzeiro)

Valinor Conteúdo
03/08/2020
20:58
Belo Horizonte

O conselho deliberativo do Cruzeiro atendeu ao pedido da presidência executiva do clube ao aprovar, por unanimidade, uma autorização para a venda do imóvel da sede campestre 2 do clube, na Região da Pampulha, que fica em frente ao clube social. O espaço é usado atualmente como estacionamento.

O encontro, que aconteceu no Barro Preto, os conselheiros presentes votaram a favor do seguimento dos trâmites para que o imóvel seja colocado à venda. Para que a medida fosse aprovada, eram necessários 90% dos votos dos conselheiros favoráveis para a autorização.

Segundo o presidente Sérgio Santos Rodrigues, o espaço na sede campestre pode valer entre R$ 13 a 15 a milhões, segundo a avaliação apresentada aos conselheiros.

Com a aprovação da autorização para vender o local, o Cruzeiro quer agilizar os trâmites para que sejam encontrados interessados no espaço, que farão ofertas.

A pressa da Raposa em conseguir logo a venda é para levantar recursos que quitarão dívidas na FIFA. Esta semana o clube já tem um compromisso, ao ter de fazer um acerto com o Spartak, da Rússia, no valor de R$ 2,3 milhões, pelo empréstimo do atacante Pedro Rocha, em 2019.

- Nossa ideia é de abrir por uma semana, dos interessados abrirem proposta. Os conselheiros que acham que podem ajudar de alguma forma, estamos 100% à disposição. Os que não querem, peço que torçam pelo menos, que não torçam contra - disse o presidente Sérgio Rodrigues.

O imóvel da sede campestre possui 9,5 mil metros quadrados, sendo 6,2 mil metros quadrados de área construídas, outros 5 mil metros quadrados e mais 1,2 mil metros quadrados de segundo pavimento, com salão de festas, cozinha, depósitos e vestiários.